Prejuízos na reitoria da USP chegaram a R$ 2,4 milhões

O local foi desocupado com a ação da Polícia Militar para executar uma ação de reintegração de posse no último dia 12

São Paulo – A Universidade de São Paulo (USP) contabilizou em R$ 2,4 milhões os prejuízos causados pela ocupação da reitoria.

O local foi desocupado com a ação da Polícia Militar para executar uma ação de reintegração de posse no último dia 12, após os estudantes permanecerem 42 dias no prédio.

Segundo o balanço de danos, divulgado hoje (19) pela instituição, foram danificados ou furtados equipamentos de informática, câmeras de monitoramento, de telefonia, portas e móveis.

Ainda de acordo com o comunicado, a USP deverá arcar com os prejuízos, mas buscará o ressarcimento dos responsáveis pelo estrago.

Os alunos ocuparam o prédio em 1° de outubro. Eles reivindicavam eleições diretas aos cargos de reitor e vice-reitor, votação paritária entre as três categorias – alunos, funcionários e professores – e pelo fim da lista tríplice, que conferir ao governador Geraldo Alckmin a escolha do reitor entre os mais votados.