Prefeitura vai cortar linhas de ônibus em São Paulo?

A resposta é sim, mas não agora; segundo a SPTrans, várias delas serão substituídas e outras serão criadas. Entenda a polêmica

São Paulo – Na última semana, tem circulado nas redes sociais uma lista das linhas de ônibus de São Paulo que serão extintas ou modificadas na gestão do prefeito João Doria.

Haverá mudanças, sim. A proposta foi divulgada pelo secretário municipal de transportes, Sérgio Avelleda, ainda em dezembro do ano passado: diminuir o número de linhas e de carros circulando para evitar que duas ou mais linhas façam um trajeto repetido. Mas o prazo de implantação delas é até 2021.

Já a lista que circula nas redes é de autoria do Movimento Passe Livre (MPL), o mesmo que convocou as primeiras manifestações de rua em 2013 contra o aumento da tarifa.

O MPL alega ter feito a tabela para se contrapor ao “caos e obscuridade da Prefeitura”, já que nenhum dos editais e acordos divulgados no portal da transparência apresentava as mudanças de forma tão didática.

A SPTrans, por sua vez, divulgou uma nota de esclarecimento afirmando que a lista é “fake news” e tenta “confundir e desinformar” em ano eleitoral.

De acordo com a proposta da prefeitura, apresentada em dezembro, até 2021 cerca de mil ônibus a menos circularão pelas ruas da cidade.

A ideia é economizar recursos para custear a compra de veículos mais modernos, com ar-condicionado, rede Wi-Fi e câmeras de monitoramento, e ampliar a quantidade de ruas onde passam ônibus na capital.

Segundo a SPTrans, a lista que está sendo divulgada pelo MPL é desonesta. Primeiro, porque a proposta ainda está sendo fechada e recebendo contribuições e sugestões da sociedade – não vai haver mudança nos próximos dias.

Segundo, porque a intenção é acabar com a situação em que várias linhas fazem o mesmo trajeto, para reduzir o número dos ônibus circulando e melhorar o tráfego nas faixas exclusivas e corredores.

Por fim, a SPTrans afirma que a lista que circula nas redes “propositalmente não mostra a proposta de novas linhas a serem criadas para atender a população de São Paulo”.

Consulta pública

As minutas do edital ainda estão sendo avaliadas em consulta pública, de acordo com a SPTrans. Para consultar a proposta de mudanças das linhas, siga este link até o site da prefeitura e baixe o Anexo VIII.B (ele tem cerca de 1GB).

“No caso das linhas de ônibus, a Secretaria Municipal de Transportes seguirá aberta à participação da comunidade mesmo após o término do período de consulta e nada será alterado da noite para o dia, sem um amplo debate com a comunidade”, afirma a SPTrans.

A consulta pública fica aberta até o dia 5 de março, mas reclamações e sugestões continuam a ser recebidas pelos canais tradicionais de contato da SPTrans e pelo e-mail smtcel@prefeitura.sp.gov.br.