Praias da zona sul do Rio vão ter delegacia móvel

A partir do próximo fim de semana, as praias da zona sul fluminense terão uma delegacia móvel para atender a vítimas de arrastões

Rio de Janeiro – A partir do próximo fim de semana, as praias da zona sul fluminense terão uma delegacia móvel para atender a vítimas de arrastões.

A informação foi confirmada hoje (21) pela Polícia Civil. A intenção é garantir que as pessoas que tenham objetos roubados não deixem de registrar a ocorrência, considerada fundamental para a identificação dos autores do crime.

A unidade, que funcionará em um ônibus, será implantada após uma série de assaltos a banhistas nas praias do Arpoador, Ipanema e Leblon, registrados no feriado de ontem (20), Dia da Consciência Negra, e, no último feriado prolongado, da Proclamação da República (dia 15).

O local onde o ônibus ficará estacionado será decidido até amanhã (22). Será montado também um trailer do Instituto Félix Pacheco (IFP) para identificação de suspeitos.

De acordo com o comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar, no Leblon, tenente-coronel Luiz Octávio Lopes, grupos de menores brigaram na areia e causaram correria, nos dias de feriado, e aproveitaram para cometer pequenos delitos. Houve muita confusão e alguns policiais chegaram a ser agredidos.

As praias cariocas ficaram lotadas nos dois feriados devido às altas temperaturas registradas em todo o estado.

De acordo com nota divulgada pela Polícia Militar, cerca de 180 homens atuaram no policiamento na orla da zona sul durante a manhã de ontem. Ainda segundo a PM, 15 pessoas foram detidas por furto, três homens permanecem presos por tentativa de roubo e desacato.

Quatro menores de 18 anos foram apreendidos, acusados de roubar uma turista colombiana em Ipanema e duas crianças de 10 anos foram encaminhadas para o Conselho Tutelar.

A Guarda Municipal, que atua em apoio ao trabalho da polícia, informou que o seu efetivo foi reforçado desde a última semana, com a antecipação em um mês da operação de verão, que normalmente é iniciada no começo de dezembro.

O reforço praticamente triplicou o número de guardas atuando no trânsito, calçadão e areia, passando de 140 para cerca de 400 em toda a orla. Somente na zona sul, serão 140 guardas trabalhando na areia nos dias de maior movimento, além dos guardas de trânsito atuando no entorno.