Brasil perde para Paquistão posto de quinto país mais populoso do mundo

Pesquisa da ONU, divulgada nesta segunda-feira (17), mostra que a população brasileira começará a diminuir daqui 15 anos, em 2035

São Paulo — Depois de mais de meio século na quinta posição no ranking dos países mais populosos do mundo, o Brasil perdeu, em 2017, o lugar para o Paquistão pela diferença de 72 mil pessoas.

O Brasil é agora a sexta nação com maior número de habitantes, atrás de China, Índia, Estados Unidos, Indonésia e Paquistão.

A estatística foi divulgada nesta segunda-feira (17) na pesquisa World Population Prospects 2019, realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU). O levantamento é feito a cada dois anos, com base em informações de censos, tendências e pequisas por amostragem de 235 países.

Segundo os dados, no ano retrasado, a população paquistanesa ficou em 207.906.209, contra 207.833.823 da brasileira.

A diferença deve crescer ainda mais ao longo dos próximos anos, já que a taxa de fertilidade no Paquistão é de 3 filhos por mulher, mais que o dobro da taxa brasileira, que é de 1,7 filho.

A projeção da ONU é que a população brasileira atinja um pico na faixa de 218 milhões de habitantes entre 2030 e 2035 e passe a cair ao longo das próximas décadas.

Até 2100, último ano para qual há cálculo, o Brasil deve ter 113 milhões de habitantes e irá figurar na 11ª posição do ranking, atrás de Nigéria, Indonésia, Etiópia, República do Congo, Egito e República da Tanzânia.