Polícia prende 12 suspeitos de envolvimento em briga

Operação resultou na prisão de 12 suspeitos de envolvimento na briga entre torcedores de Atlético Paranaense e Vasco

Rio de Janeiro – Uma operação das polícias civis de Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina resultou nesta quinta-feira na prisão de 12 suspeitos de envolvimento na briga entre torcedores de Atlético Paranaense e Vasco, durante jogo disputado na Arena Joinville, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A Operação Cartão Vermelho foi desencadeada para cumprir mais de 20 mandados de prisão nos três estados.

Entre os procurados, está o ex-vereador de Curitiba Juliano Borghetti, de acordo com a “Agência Brasil”.

Todos os presos fazem partes de torcidas organizadas de Atlético e Vasco. Na Paraná aconteceu o maior número de registro, com nove torcedores do Furacão detidos.

Em Santa Catarina foram duas prisões, e no Rio aconteceu uma.

Ainda de acordo com a “Agência Brasil”, o delegado que comanda a operação nos três estados, Dirceu Augusto, da Delegacia Regional de Joinville, disse que as investigações foram baseadas em denúncias e nas imagens do confronto entre torcedores durante o jogo.

Já a Polícia Civil paranaense informou que o ex-vereador Juliano Borghetti, que aparece nas imagens do confronto entre os torcedores, divulgou nota garantindo se apresentar em breve à Delegacia de Curitiba para prestar esclarecimentos.

Na partida realizada na Arena Joinville, em Santa Catarina, torcedores das duas equipes se confrontaram. Quatro pessoas ficaram feridas, e três delas, em estado grave. Após uma hora e meia de paralisação, o jogo foi retomado e o Atlético venceu por 5 a 1, garantindo vaga na Libertadores e rebaixando o Vasco.