Polícia identifica autor de falso boato sobre o Enem

Ao longo da manhã e início da tarde, a falsa informação de que o Enem foi cancelado se espalhou pelo Facebook e Twitter.

São Paulo – O Ministério da Educação e Cultura (MEC) informou, na tarde deste sábado (3), que já identificou o autor de um boato que se espalhou pelas redes sociais no início do dia. O boato informava que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi cancelado de última hora e que os alunos que se dirigiram para os locais de suas provas deveriam aguardar nova data para o exame.

De acordo com o Ministério, o trabalho de rastreamento do autor do boato foi feito por técnicos da Polícia Federal. O Ministério não decidiu, no entanto, se tomará medidas judiciais contra o autor da falsa mensagem.

Ao longo da manhã e início da tarde, a falsa informação de que o Enem foi cancelado se espalhou pelo Facebook e Twitter. A hashtag #Enem2012cancelado era a segunda mais popular do Brasil no Twitter no inicio da tarde.

O Ministério, no entanto, realizou uma força-tarefa para rebater a falsa informação, divulgando pelas redes sociais e por meio de telejornais e rádios informações de que a prova seria realizada normalmente, como de fato ocorre em todo o país.

Principal método de ingresso nas universidades públicas, o Enem é acontece hoje e amanhã e abrange 5,7 milhões de estudantes. Este ano, o Ministério adotou medidas tecnológicas para elevar a segurança do exame, como a adoção de chips RFID e cadeados eletrônicos nos malotes de provas.

O sucesso do Enem em 2012 é considerado de vital importância para o Ministério, uma vez que falhas como o vazamento de provas nos anos de 2010 e 2012 afetaram a credibilidade do exame.