Polícia do Rio faz perícia em casa onde foi estudante morreu

A casa funciona como república de estudantes e abriga mais de dez alunos do mestrado do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa)

Rio de Janeiro – Agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro iniciaram, no início da tarde de hoje (25), perícia em uma casa no bairro do Horto, zona sul da cidade, onde foi encontrado morto o estudante cearense José Leandro Pinheiro, 21 anos. A casa funciona como república de estudantes e abriga mais de dez alunos do mestrado do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, além de estudantes de outros países, como a Bolívia e o Japão.

O corpo do estudante foi encontrado na cama do quarto onde ele morava, na manhã de hoje, pelo caseiro da república. O jovem tinha um ferimento na cabeça e outro na altura do peito que, segundo a polícia, teria sido provocado por uma faca. Em outro cômodo da casa, o também aluno do Impa Bruno Euzébio dos Santos, 26 anos, natural do Sergipe, foi encontrado desacordado. Ele foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea.

Ainda segundo policiais da Divisão de Homicídios, que investigam o crime, estudantes que moram na casa relataram que José Leandro e Bruno dividiam o mesmo quarto. Os estudantes dizem que, na noite anterior ao assassinato, não ouviram discussão.