Polícia bloqueia quarteirão de Doria e MPL muda local de ato

No Facebook, o MPL mudou a concentração do ato, que era na casa de Doria, para o cruzamento das Avenidas Faria Lima e Cidade Jardim

Duas quadras da Rua Itália, nos Jardins, na zona sul de São Paulo, endereço do prefeito João Doria (PSDB) foram bloqueadas por homens da Polícia Militar (PM) e da Guarda Civil Metropolitana (GCM) na tarde desta quarta-feira, 17, para proteger a residência do prefeito de um protesto marcado pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento da passagem de ônibus, em vigor desde o dia 7.

Dois blindados da PM estão no local e o trânsito de moradores ocorre mediante revista pessoal.

No Facebook, o MPL mudou a concentração do ato, que era na casa de Doria, para o cruzamento das Avenidas Faria Lima e Cidade Jardim. Até as 17 horas, entretanto, não havia bloqueio de vias.

Protestos

Este é o segundo protesto do MPL contra o reajuste de R$ 3,80 para R$ 4 no transporte coletivo. O primeiro, realizado na quinta-feira passada, 11, acabou em tumulto no centro da capital. A PM usou bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispersar um grupo que tentava invadir a Estação Brás da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para pular a catraca, após o término do ato.