Poder de transferência de voto de Lula cai após decisão do TRF4

De acordo com a pesquisa Datafolha, 55% dos eleitores não votariam em um candidato apoiado pelo petista

São Paulo – O potencial de transferência de votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso a sua candidatura nas eleições deste ano seja barrada, sofreu queda após a sentença do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), informa pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (31).

De acordo com a sondagem, que fez 2.826 entrevistas em 174 municípios, 55% dos entrevistados afirmaram que não votariam em um candidato apoiado pelo petista. Em novembro do ano passado, esse percentual era de 48%.

O apoio de Lula a um candidato levaria 27% dos eleitores a votar nesse político para presidente da República. Outros 17%, segundo a pesquisa, talvez escolhessem o indicado apontado pelo ex-presidente.

Intenção de voto

Apesar da condenação em segunda instância, a pesquisa revelou que Lula ainda segue na liderança nas intenções de voto para a eleição presidencial de outubro. 

De acordo com o levantamento, o petista tem 37% das intenções de voto, contra 16% de Bolsonaro e 7% do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), em um cenário sem a participação de Marina Silva (Rede). Nos demais cenários, a participação do ex-presidente varia entre 34% e 36%, enquanto Bolsonaro aparece com 16% a 18% da preferência do eleitorado.

Já quando Lula é retirado dos cenários da pesquisa, Bolsonaro desponta como líder absoluto. Nas quatro simulações feitas pelo instituto, o parlamentar aparece com entre 18% e 20% das intenções de voto. 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.