PMs em greve começam a deixar Assembleia da Bahia

A saída foi anunciada de madrugada pelo advogado Rogério Andrade, que defende alguns líderes do movimento

Salvador – Os policiais militares (PMs) em greve que ocupavam a Assembleia Legislativa da Bahia desde o dia 31 de janeiro começaram a deixar o prédio por volta das 6h de hoje (9). A saída foi anunciada de madrugada pelo advogado Rogério Andrade, que defende alguns líderes do movimento. A saída é feita com calma e todos estão sendo revistados pelos militares do Exército que cercam o local desde a última segunda-feira (6).

O líder do movimento Marcos Prisco deverá ser o último a deixar o prédio. Ele e mais 11 PMs tiveram a prisão decretada pela Justiça e exigiam a revogação da medida para encerrar a greve. Há pouco, um policial que protestava dentro de uma gaiola, também passou pela revista do Exército. Ele fazia o protesto desde domingo (5).

Depois de serem revistados, os policiais militares que não têm mandado de prisão, entram em seus próprios carros para ir embora.