PMDB diz que rompimento de Cunha é “posição pessoal”

Presidente da Câmara declarou hoje a sua decisão de rompimento com o governo

Brasília – Em nota publicada no final da manhã desta sexta-feira, 17, em seu site, o PMDB disse que a decisão de rompimento com o governo tomada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é “a expressão de uma posição pessoal, que se respeita pela tradição democrática do PMDB”.

De acordo com o comunicado, “toda e qualquer decisão partidária só pode ser tomada após consulta às instâncias decisórias do partido: comissão executiva nacional, conselho político e diretório nacional”.

Em entrevista coletiva pela manhã, Cunha já havia dito que sua decisão era pessoal, mas afirmou que defenderá o rompimento da legenda com o governo no congresso do partido, em setembro.

O vice-presidente da República e articulador político do governo, Michel Temer, é também presidente nacional do PMDB.