PM mantém cerco à Rocinha após prisão de Nem

Favela está cercada por policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar

São Paulo – A comunidade da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, continuava cercada por policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar na manhã de hoje, após a prisão de pessoas. Entre os presos está Antonio Francisco Bonfim Lopes, o “Nem”, de 35 anos, chefe do tráfico da favela.

Os policiais dão continuidade à operação iniciada ontem para prender comparsas de Nem e outros traficantes da comunidade que tentarem fugir antes da ocupação para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Todos as 13 pessoas presas entre ontem e hoje, entre eles Nem, permanecem na carceragem da Superintendência da Polícia Federal do Rio e podem ser transferidos para um presídio ainda hoje. Informações ainda não confirmadas dão conta de que o traficante Nem seria levado para o Complexo Penitenciário de Bangu.