Planilha da Camargo Corrêa citaria Temer, Covas e Aníbal

As planilhas são divididas em seis colunas: município, tipo de obra, valor estimado, projeto, edital e parlamentar

São Paulo – A Polícia Federal apreendeu na sede da Camargo Corrêa documentos que continham nomes de políticos como o do vice-presidente Michel Temer (PMDB), do ex-governador de São Paulo Mário Covas (PSDB) e do deputado federal José Aníbal (PSDB).

Ao lado de outros políticos, os três apareciam em uma planilha que listava obras em que a Camargo Corrêa tinha interesse.

As planilhas são divididas em seis colunas: município, tipo de obra, valor estimado, projeto, edital e parlamentar.

O nome de Michel Temer aparece relacionado a duas obras: a duplicação de uma rodovia em Praia Grande e uma obra de pavimentação em Araçatuba, ambas estimadas em US$ 18 milhões.

O documento relaciona Temer a dois pagamentos de US$ 40 mil. José Aníbal aparece relacionado a três pagamentos que somam US$ 90 mil.

A Polícia Federal suspeita que os valores se referem ao período entre 1990 e 1995, quando Temer e Aníbal eram deputados e Covas, senador por São Paulo.

O vice-presidente da República disse que não tem “o menor conhecimento disso”.

José Aníbal também negou as acusações e enviou todas as emendas parlamentares de sua autoria, desde os anos 90.

A Camargo Corrêa disse que desconhece a planilha.