Planalto quer que PMDB feche questão contra denúncia

A Executiva do partido se reunirá amanhã (12) para discutir o fechamento de questão contra a denúncia que acusa Temer de crime de corrupção passiva

Brasília – A possibilidade de o PMDB fechar questão contra a denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer é vista como algo extremamente positivo pelo Planalto.

Segundo fontes, o presidente e seus interlocutores têm incluído nas conversas com parlamentares o argumento da importância que a decisão do partido de Temer pode ter como efeito na base.

Segundo um interlocutor do presidente, caso o PMDB decida votar em bloco, é mais fácil que outras legendas sigam o mesmo caminho.

Além disso, se o PMDB conseguir maioria para votar em bloco o relator da denúncia, Sergio Zveiter, e o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco, que têm dado declarações que desagradam o governo, podem ser “enquadrados”.

A Executiva do PMDB se reunirá amanhã, 12, para discutir o fechamento de questão contra a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) que acusa o presidente de crime de corrupção passiva.

A reunião será às 9 horas, pouco antes do início da sessão de debates na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Veja também