Planalto confirma encontro de Temer com evangélicos em Belém

Segundo fontes, Temer foi retribuir uma visita que recebeu no Palácio do Planalto no dia 17 de maio do Pastor Samuel Câmara

Brasília – A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto confirmou na noite desta sexta-feira, 6, que o presidente Michel Temer esteve na quinta-feira, 5, no Templo Central da Assembleia de Deus, em Belém, e disse que o compromisso aconteceu “de última hora” e não constou na agenda pois ela não foi atualizada.

Após o questionamento da reportagem, a assessoria disse que vai incluir o compromisso. No site do Planalto, que registra imagens oficiais do presidente, há fotos da visita, incluindo uma em que há um banner desejando boas-vindas ao presidente.

O encontro fora da agenda com os evangélicos aconteceu pouco depois de Temer fazer acenos à Igreja Católica, ao participar de cerimônia de assinatura do protocolo de intenções para destinar à Arquidiocese de Belém uma área de 10,8 mil metros quadrados.

Segundo fontes que já haviam confirmado o compromisso, Temer foi retribuir uma visita que recebeu no Palácio do Planalto no dia 17 de maio do Pastor Samuel Câmara.

O dia da reunião com o pastor foi marcante para o governo já que, pouco depois da agenda em seu gabinete, eclodiu a maior crise do governo, com a divulgação da notícia de que ele foi gravado pelo empresário Joesley Batista.

Naquele dia, para marcar a visita, Temer postou uma foto com o pastor no Twitter: “Recebi, hoje, mais um exemplar da Bíblia das mãos do pastor Samuel Câmara. Um livro sagrado que guia a minha vida e de milhões brasileiros”.

Segundo a agenda oficial de Temer, após evento na capital paraense, o presidente embarcaria direto para Alcântara, no Maranhão. A partida estava marcada para as 12h30. O presidente saiu do evento por volta do meio dia e, de acordo com o Planalto, acabou embarcando às 13 horas para o Maranhão.