PF: Lula reformou sítio; Trabuco réu…

Orientação gourmet

Um laudo da Polícia Federal mostrou indícios de que o ex-presidente Lula e sua esposa, Marisa Letícia, orientaram as reformas feitas no sítio de Atibaia, em São Paulo, apontado como de sua propriedade. Segundo a PF, a reforma do local custou 1,2 milhão de reais. A execução da obra foi liderada por um arquiteto da empreiteira OAS, com conhecimento de seu presidente, Léo Pinheiro. Entre os ajustes pedidos, Lula e Marisa orientaram a construção de uma cozinha gourmet que custou 252.000 reais.

Trabuco é réu

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10a Vara da Justiça Federal, em Brasília, aceitou nesta quinta-feira a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e outras nove pessoas por envolvimento no esquema de corrupção do Carf, na Receita Federal. Agora Trabuco passa a ser réu na ação penal do caso. O banco nega as acusações.

Abertura em família

O presidente interino Michel Temer terá 42 convidados na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, no dia 5 de agosto. A lista ainda não está fechada, mas deverá ser tomada por ministros do governo. Temer levará também sua família. A primeira-dama, Marcela Temer, seu filho, Michelzinho, e a sogra, Norma Tedeschi, também estarão na festa. Apenas Marcela poderá ficar na tribuna de honra. No evento, o discurso de Temer se resumirá a “Declaro aberto os Jogos do Rio, celebrando a 31a Olimpíada da era moderna”.

A bolsa-ministro

Quase metade da equipe de ministros que integraram o governo de Dilma Rousseff até seu afastamento receberá salário até o final do ano. Eles têm direito à chamada “quarentena”, benefício que deve ser concedido durante seis meses com remuneração integral. A Comissão de Ética da Presidência da República informou que até agora 17 ex-ministros recebem o benefício, entre eles Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, José Eduardo Cardozo, Nelson Barbosa, Ricardo Berzoini. Ex-presidentes de empresas e institutos públicos também têm recebido salário. A ideia é que os antigos ocupantes das altas funções do governo usem o período para evitar conflito de interesses — e utilização de informações privilegiadas. No total, foram 213 pedidos de quarentena: 74 aprovados, 102 recusados, 5 arquivados e 32 ainda não definidos.

Moro: projeto de Renan “preocupante”

O juiz Sergio Moro disse nesta quinta-feira que o projeto de lei que estabelece punições para o abuso de autoridade é “preocupante” e “pune o juiz por interpretar a lei”. As declarações foram feitas num evento de juízes, procuradores e promotores em Curitiba, no Paraná. A proposta é de autoria do senador Renan Calheiros, do PMDB. Investigadores que atuam na Operação Lava-Jato também estiveram presentes no ato. Renan tentou votar o projeto com urgência antes do recesso, mas acabou derrotado na comissão especial que o examina. Segundo ele, a votação da proposta está na pauta do segundo semestre.

Os erros de Lula

Em sabatina, a pré-candidata à prefeitura de São Paulo Marta Suplicy afirmou que não aumentará impostos se for eleita. Hoje no PMDB, ela admitiu que o governo federal terá de promover cortes em áreas como educação e saúde. Atribui a necessidade à gestão de Dilma Rousseff. Marta também mirou o atual prefeito, Fernando Haddad, do PT. Para ela, as escolhas de Haddad e de Dilma para candidaturas foram os maiores erros de Lula.

Lula X Moro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu à Comissão de Direitos Humanos da ONU contra o juiz Sergio Moro. Lula acusou o magistrado de violar seus direitos. Sua defesa questionou a “privação de liberdade” quando de sua condução coercitiva, em março, na 24a fase da Lava-Jato. O ex-presidente também argumenta que houve vazamento de material confidencial com a divulgação de suas conversas telefônicas.

Orgulho do papai

Expedito Machado, filho do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, gastou cerca de 90 milhões de reais em quatro imóveis no Reino Unido. A informação é do The Guardian. Expedito fez delação premiada na Lava-Jato e confessou ter ajudado o pai no esquema de propinas. Segundo a denúncia, os negócios foram realizados por meio de empresas offshore controladas por ele.

 

Prefeituras quebradas

As prefeituras fecharam as contas de 2015 muito perto da falência, segundo a Firjan. O índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) de 2015, divulgado nesta quinta-feira, recuou 7,5% em relação a 2014, atingindo 0,4432 — o menor patamar desde 2006. O déficit nominal calculado é de 45, 8 bilhões de reais. O rombo poderá chegar a 60 bilhões até o final do ano.

Arrumando espaço       

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou nesta quinta-feira que a demissão de 73 funcionários da pasta teve o objetivo de “desaparelhar” o governo. Segundo ele, foram criados cargos que não eram necessários e serviam apenas para “acomodar a militância”, referindo-se ao PT. A onda de demissões deve prosseguir e atingir 315 cargos nos próximos dias. Barros garante que as vagas remanescentes serão ocupadas por funcionários de carreira. A ver.