PF e Receita apreendem material em escritório da Oildrive

O empresário Julio Faerman, dono da empresa, é citado nas denúncias de pagamento de propina a funcionários da Petrobras pela fornecedora holandesa SBM Offshore

Rio – Policiais federais, acompanhados de técnicos da Receita Federal, passaram a manhã desta quinta-feira, 05, no escritório da Oildrive, na Glória (zona sul do Rio).

O empresário Julio Faerman, dono da empresa, é citado nas denúncias de pagamento de propina a funcionários da Petrobras pela fornecedora holandesa SBM Offshore.

Os policias cumprem hoje, na capital fluminense, 12 mandados de busca, oito de condução coercitiva e um de prisão preventiva, como parte da nona fase da Operação Lava Jato, que apura esquema de corrupção na Petrobras.

Os policiais chegaram à Oildrive por volta das 7h30 e só deixaram o local às 14h.

Os policiais cumpriram mandados de busca uma vez que, segundo testemunhas, não houve prisões no local.

Os policiais seguiram com o material apreendido para a sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, no centro do Rio.

Na nona fase da Operação Lava Jato, estão sendo cumpridos 62 mandados judiciais, em quatro Estados (São Paulo, Rio, Bahia e Santa Catarina), um de prisão preventiva, três de temporária, 18 de condução coercitiva (quando a pessoa é liberada após prestar depoimento) e 40 de busca e apreensão.