PF do Paraná já considera resistência de Lula em se entregar

A PF está em "contato permanente" com a cúpula da Secretaria da Segurança Pública do estado para acompanhar o desdobramento do caso Lula

Curitiba — A Polícia Federal está em “contato permanente” com a cúpula da Secretaria da Segurança Pública do Paraná, acompanhando a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegar a Curitiba, para se entregar ou até mesmo ser preso após o prazo determinado pelo juiz Sérgio Moro, às 17h, segundo a assessoria da pasta estadual.

Os órgãos já trabalham com a possibilidade de Lula não se entregar.

De acordo com a Secretaria paranaense, os policiais militares estão “de prontidão” para acompanhar a chegada de Lula à capital paranaense e eventuais manifestações. O órgão ainda não havia identificou protestos em Curitiba até a publicação desta matéria.