PF cumpre mandado de busca em endereços ligados a Collor

Um dos locais com presença de agentes é a TV Gazeta, em Alagoas, que pertence à família de Collor, diz jornal.

São Paulo – A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público, deflagrou nesta terça-feira (14) a Operação Politéia, cujo objetivo é o cumprimento de 53 mandados de busca e apreensão. Mais de 200 policiais federais participam da operação.

Endereços relacionados ao senador Fernando Collor (PTB-AL), um dos políticos investigados pela Operação Lava Jato, estão sendo apurados, segundo informações iniciais do jornal Folha de S.Paulo

A PF iniciou o dia realizando apreensões em Maceió — reduto eleitoral de Collor. Um dos locais com presença de agentes, ainda de acordo com o jornal, é a Organização Arnon de Mello (OAM). 

A empresa é ligada à família Collor e abriga a Gazeta de Alagoas, afiliada da TV Globo, e outros veículos de imprensa alagoanos. 

Segundo a PF, foram autorizadas apreensões de bens supostamente obtidos de maneira ilícita.

Operação Politéia

O nome da operação deflagrada nesta terça-feira faz referência, segundo a Polícia Federal, ao livro “A República”, de Platão, onde o filósofo grego descreve uma cidade perfeita, na qual a ética prevalece sobre a corrupção. 

Exame.com entrou em contato com a assessoria de imprensa do senador Fernando Collor e, até o momento, não obteve resposta. 

Atualizado às 09h14.