PF conclui investigações e indicia 6 por hackear Moro e outras autoridades

O documento da PF foi encaminhado na noite de quarta-feira à 10ª Vara Federal de Brasília

Brasília — No relatório final das investigações da operação Spoofing, a Polícia Federal indiciou os seis envolvidos no hackeamento de informações de celulares de autoridades, como o ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, e procuradores da operação Lava Jato, informou nesta quinta-feira a assessoria de imprensa da Justiça Federal no Distrito Federal.

O documento da PF foi encaminhado na noite de quarta-feira à 10ª Vara Federal de Brasília.

O grupo esteve envolvido no hackeamento e posterior divulgação de mensagens de autoridades envolvidas na operação Lava Jato, alvo de uma série de reportagens desde junho feito pelo site The Intercept Brasil e outros veículos de comunicação.

A partir delas, aumentaram questionamentos de métodos de investigação da Lava Jato, a maior operação de combate à corrupção do país.

Os investigados na Spoofing foram presos em operações deflagradas posteriormente às reportagens. Com a conclusão das investigações, caberá ao Ministério Público Federal decidir se denuncia os envolvidos. Se isso ocorrer, eles viram réus e respondem a processo criminal.