Petroleiros voltam a fazer greve no dia 30 de junho, diz FUP

Segundo a entidade, toda a categoria petroleira estará mobilizada na greve geral contra o desmonte dos direitos trabalhistas

Rio – A Federação Única dos Petroleiros (FUP) anunciou nesta sexta-feira, 23, que os trabalhadores filiados à entidade vão iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir do dia 30 de junho, quando está prevista uma greve geral convocada pelas centrais sindicais.

Segundo comunicado divulgado pela entidade, “nas refinarias a greve será por tempo indeterminado, com avaliações diárias, conforme definiu o Conselho Deliberativo da FUP em reunião na quinta-feira, 22. A greve em defesa da vida foi amplamente aprovada pelos trabalhadores do refino em assembleias realizadas nas últimas semanas. O movimento terá início à 0h do dia 30, quando toda a categoria petroleira estará mobilizada na greve geral contra o desmonte dos direitos trabalhistas”.

“A única chance de os trabalhadores barrarem esse desmonte é através da luta organizada”, continua o texto da FUP.

“Por isso, os petroleiros reforçarão a greve geral do dia 30, repetindo a grande atuação da categoria no dia 28 de abril. O indicativo da FUP e de seus sindicatos é que todos os trabalhadores do sistema Petrobras participem da paralisação nacional no dia 30, denunciando o desmonte que (o presidente da Petrobras) Pedro Parente e sua turma vêm impondo à empresa. O que está em risco não é só o destino do sistema Petrobras e dos direitos dos trabalhadores, é também a vida de cada um dos petroleiros e a segurança das comunidades”.