Peritos concluem identificação dos restos de Campos

Os analistas tiveram que realizar exames de reconhecimento genético, já que os corpos dos sete ocupantes ficaram irreconhecíveis

São Paulo – Os legistas concluíram neste sábado a identificação dos restos mortais do candidato presidencial Eduardo Campos e das outras seis vítimas do acidente aéreo ocorrido na quarta-feira na cidade de Santos, informou o governo de São Paulo.

Uma equipe de 50 peritos trabalhava desde na quarta-feira no Instituto Médico Legal (IML) para identificar os restos mortais do candidato do PSB, de 49 anos, e das outras seis pessoas que viajavam com ele.

Os analistas tiveram que realizar exames de reconhecimento genético, já que os corpos dos sete ocupantes ficaram irreconhecíveis depois que a aeronave ficou totalmente destruída como consequência do forte impacto.

A previsão é que os restos mortais de Campos sejam transferidos nas próximas horas em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) até Recife.

Segundo a Secretaria de Imprensa do governo de Pernambuco, o velório estará reservado à família esta noite e será aberto ao público no domingo, para quando também está previsto o sepultamento.

Campos será enterrado ao lado de seu avô Miguel Arraes, reconhecido líder de esquerda que morreu em 13 de agosto de 2005, exatamente nove anos antes que seu neto.

A candidata a vice na chapa de Campos, Marina Silva, já embarcou rumo a Recife, onde também se espera amanhã a presença da presidente Dilma Rousseff, o candidato do PSDB, Aécio Neves, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre outras personalidades.

Na cidade de Santos, onde na quarta-feira ocorreu o acidente, especialistas continuam trabalhando no local para colher peças da aeronave e tentar averiguar as causas do acidente.

Uma equipe procedente dos Estados Unidos e outra do Canadá participam da investigação, já que o fabricante do avião é americano e o motor da aeronave é canadense.