Pena de prisão para José Dirceu é ratificada pelo STF

A corte rejeitou os embargos de declaração apresentados por Dirceu, que na época era considerado braço-direito de Lula

Brasília – O Supremo Tribunal Federal (STF) ratificou nesta quinta-feira a condenação a dez anos e 11 meses de prisão imposta a José Dirceu, o principal acusado pelo esquema do mensalão.

A corte rejeitou os embargos de declaração apresentados por Dirceu, que na época era considerado braço-direito de Lula e que ainda tem uma última e remota possibilidade de se safar da prisão, através de recursos ainda não discutidos pelo STF, que pedem a realização de um novo julgamento.

Esses últimos recursos serão analisados pelos juízes assim que terminar a atual fase de apelações do processo que, em dezembro do ano passado, condenou 25 dos envolvidos em corrupção, que foram desde o financiamento ilegal de campanhas até o suborno de parlamentares de quatro partidos políticos.