Pelos menos 63 operações serão realizadas no Rio, diz interventor

Estas ações, no entanto, não foram nem serão detalhadas porque serão feitas de surpresa

Brasília – Atendendo a uma solicitação dos parlamentares da bancada do Rio de Janeiro, o general Walter Souza Braga Netto, interventor da área de segurança, apresentou um balanço das operações que estão sendo realizadas para tentar normalizar a situação no estado.

Na reunião, ele anunciou que pelo menos outras 63 ações estão planejadas e ainda serão realizadas no combate ao crime, a exemplo da já realizada no fim de semana, quando mais de 140 milicianos foram presos na zona Oeste do Rio.

O general Braga Netto e o general Richard, secretário de Segurança do Rio informaram ainda que algumas destas operações já estavam planejadas para serem executadas, mas nunca foram adiante e, agora, estão sendo realizadas, após adaptações e reavaliações. Estas ações, no entanto, não foram nem serão detalhadas porque serão feitas de surpresa. A reunião foi realizada no Ministério da Defesa.

O deputado Índio da Costa (PSD-RJ), um dos 12 presentes, ao sair do encontro, informou que os parlamentares vão se mobilizar para pressionar pela rápida liberação dos recursos da ordem de R$ 1,2 bilhão, anunciados pelo governo federal para a segurança do Rio.

Caso Marielle

Os deputados quiseram saber também sobre o andamento das investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela, Anderson Pedro Gomes. Segundo os deputados, o general informou que as investigações estão avançadas, mas explicou que não poderia dar detalhes do que está sendo feito. Avisou, no entanto, que a investigações estão adiantando pela policia civil. Os parlamentares ouviram ainda que, no momento, há uma total integração entre as inteligências e que isso permite um melhor desenvolvimento das ações.

O deputado Chico Alencar (PSOL) disse que saía “satisfeito” da reunião pelas explicações recebidas e elogiou a ação desenvolvida no último fim de semana, que atacou as milícias, lembrando que elas são um braço do crime, assim como o tráfico.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s