Pedido de ministro cria confusão inominável, diz Cunha

Cunha disse que vai recorrer da decisão, de instalar uma comissão especial para analisar impeachment de Temer, esperando que o plenário da corte decida

Brasília – O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta terça-feira que a decisão do ministro do STF Marco Aurélio Mello determinando a instalação uma comissão especial na Câmara para analisar um pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer cria uma “confusão inominável”.

A decisão de Marco Aurélio atende a pedido de um advogado de Minas Gerais que contestou decisão de Cunha de arquivar pedido de impeachment contra o vice-presidente.

Cunha disse que vai recorrer da decisão esperando que o plenário da corte decida. “Ele (Marco Aurélio) faz o juízo de revisão do meu despacho de forma unilateral”, disse Cunha a jornalistas.