PDT foi responsável por aviões no Maranhão, diz Lupi

Comunicado do ministério diz que aeronaves utilizadas pelo ministro nas viagens a municípios maranhenses foram de responsabilidade do diretório regional do PDT no estado

São Paulo – Por meio de comunicado no site do Ministério do Trabalho e Emprego, o ministro Carlos Lupi informou que, nos dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2009, esteve no Estado do Maranhão para agendas oficiais e partidárias e que o “deslocamento de Brasília para São Luiz (MA) aconteceu em voo regular da companhia aérea TAM”. O comunicado diz que aeronaves utilizadas pelo ministro nas viagens a municípios maranhenses foram de responsabilidade do diretório regional do PDT no estado.

“Os deslocamentos realizados dentro do Estado do Maranhão para agendas, parte em veículos de filiados, e parte em aviões de pequeno porte, tipo Sêneca, foram de responsabilidade do Diretório Regional do PDT do Maranhão, do ex-governador Jackson Lago, e do deputado Federal Weverton Rocha. A medida foi tomada para evitar que dinheiro público fosse utilizado nesta agenda”, afirmou o comunicado.

O comunicado é uma resposta à revista Veja, que hoje publicou reportagem afirmando que Lupi “cumpriu uma agenda oficial, usando um avião privado, pago por um dono de ONG que tem negócios com o Ministério” e “pior, um dono de ONG acusado de fraudar o próprio ministério”.

A revista descreve, inclusive, uma viagem realizada em 13 de dezembro de 2009, na qual a aeronave, modelo King Air, teria sido obrigada a retornar ao aeroporto de Imperatriz, no Maranhão, por problemas técnicos. Naquele voo, segundo a Veja, teriam estado a bordo o próprio ministro, o empresário Adair Meira (dono das ONGs Fundação Pró Cerrado e a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração – Renapsi), o ex-governador do Maranhão Jackson Lago (já falecido) e o então secretário de Políticas Públicas de Emprego do Ministério, Ezequiel de Souza Nascimento.

A Veja diz ainda que, nos dois dias anteriores (11 e 12 de dezembro de 2009), Lupi, Lago, Nascimento e, também, o então assessor do ministério, Weverton Rocha, hoje deputado do PDT, percorreram sete municípios maranhenses em intensa agenda oficial. No trajeto entre as cidades, teriam usado o mesmo King Air providenciado pelo empresário Adair Meira, que sempre os acompanhava a bordo. A Procuradoria da República, lembra a revista, já pediu a devolução de recursos públicos embolsados pelas ONGs de Meira e a Controladoria-Geral da União apontou várias irregularidades nos contratos.


Segundo a nota do ministério, publicada no site oficial, Lupi desconhece que seu ex-assessor Ezequiel Nascimento, então Secretário de Políticas Públicas de Emprego do MTE, tenha solicitado avião particular para que ele o acompanhasse nesta agenda. “Importante esclarecer também que o responsável, conforme a revista Veja afirmou, pelo empréstimo do avião, à época não tinha nenhum tipo de relação com convênios do Ministério”, informou o comunicado.

O comunicado no site do ministério traz ainda links com cópias do que seriam os comprovantes de bilhetes aéreos utilizados na época e fotos do ministro. Ao fundo, nas fotos, aparece a imagem parcial de uma aeronave, que o ministério diz se tratar de um modelo Sêneca, e não King Air.

Um dos bilhetes disponibilizados no link mostra que o ministro viajou pela companhia área TAM de Brasília para São Luis, às 20h55, no dia 10 de dezembro, porém o comprovante do passageiro não deixa claro o ano da viagem. Já o outro bilhete mostra que Lupi saiu de Curitiba com destino a Brasília, às 17h15, do dia 14 de dezembro, também não sendo possível a olhos leigos visualizar o ano da viagem no comprovante. Os links das fotos publicadas no site do ministério são os seguintes: http://portal.mte.gov.br/imprensa/galeria_imagens/bilhete-maranhao.htm (bilhetes); http://portal.mte.gov.br/imprensa/galeria_imagens/fotos-maranhao.htm (primeira foto); http://portal.mte.gov.br/imprensa/galeria_imagens/fotos-maranhao-ii.htm (segunda foto).