Para Macri, Brasil sairá mais forte de escândalos de corrupção

O presidente argentino elogiou o fato de a Justiça do Brasil ter encarado "a fundo" a luta contra a corrupção e mostrou esperança sobre as novas revelações

Buenos Aires – O presidente da Argentina, Mauricio Macri, afirmou nesta quarta-feira que está preocupado com as consequências econômicas geradas pela crise política do Brasil, mas disse acreditar que o país vizinho sairá fortalecido do processo.

Durante uma coletiva de imprensa na província de Corrientes, Macri elogiou o fato de a Justiça do Brasil ter encarado “a fundo” a luta contra a corrupção e mostrou esperança que os casos que estão sendo revelados nas últimas semanas, e que incluem até o presidente Michel Temer, não afetem a recuperação econômica do país.

“Estou convencido de que o Brasil sairá fortalecido do processo e isso é bom para os argentinos porque é nosso principal parceiro”, disse Macri, citando que “metade” da queda da economia da Argentina em 2016 foi uma consequência da crise do outro lado da fronteira.

Perguntado sobre a situação na Venezuela, Macri afirmou que sua “preocupação” com o país se transformou em “frustração”. E denunciou o governo de Nicolás Maduro por ter virado uma “ditadura” que não respeita os direitos humanos e os outros poderes do país, gerando situações de “violência e fome”.

“O governo (de Maduro) segue sem responder às reivindicações do Mercosul e da OEA (Organização dos Estados Americanos), por isso reitero o pedido para que libertem os presos políticos, convoquem eleições e respeitem a independência de poderes”, concluiu.