Para Imbassahy, Gilberto Carvalho é “primeiro réu confesso”

"Ao ser demitido do governo, o ex-ministro Gilberto Carvalho acaba por se tornar também o primeiro réu confesso da quadrilha do PT", disse o deputado Imbassahy

Brasília – O deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB-BA) considerou nesta sexta-feira, 2, que “ao ser demitido do governo, o ex-ministro Gilberto Carvalho acaba por se tornar também o primeiro réu confesso da quadrilha do PT“.

Carvalho deixou a Secretaria-Geral da Presidência da República com a reforma ministerial. O posto foi assumido por Miguel Rossetto.

Hoje, no discurso de despedida, Gilberto Carvalho afirmou que a gestão petista não é formada por “ladrões” e que “os que cometeram erros” foram devidamente punidos.

Sem citar o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que após perder a corrida presidencial associou o PT a uma “organização criminosa”, Carvalho afirmou que “eles” consideram pobres como “quadrilha”.

“Para aqueles que disseram que ganhamos (a reeleição de Dilma) como quadrilha, quero dizer que essa é nossa quadrilha, porque para eles pobre é uma quadrilha”, afirmou. “Para alguém que disse que perdeu as eleições para uma quadrilha, essa é a nossa quadrilha, a dos pobres”, disse.

“Lamento e me preocupo com essa expressão ‘quadrilha’. Essa frase do ex-ministro deve ser guardada para a posteridade. Essa palavra ‘quadrilha’ vai ser muito repetida ao longo do ano em consequência das investigações em curso no País”, comentou Imbassahy, que é líder do PSDB na Câmara.