Paes quer receber Movimento Passe Livre ainda hoje

O prefeito quer ouvir os argumentos dos manifestantes, embora não se comprometa com a redução do preço das passagens, que aumentaram de R$ 2,75 para R$ 2,95

Rio – No dia seguinte da manifestação que reuniu cem mil pessoas no centro do Rio – e terminou com a invasão do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa, e vários bancos e lojas depredados -, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) decidiu abrir o diálogo com os grupos que reivindicam diminuição no preço das passagens de ônibus.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que integrantes do Movimento Passe Livre serão convidados para uma reunião ainda nesta terça-feira.

O prefeito quer ouvir os argumentos dos manifestantes, embora não se comprometa com a redução do preço das passagens, que aumentaram de R$ 2,75 para R$ 2,95.

Segundo colaboradores de Paes, o fato de os protestos não terem lideranças claras dificulta o contato com representantes dos principais grupos organizadores das passeatas dos últimos dias.