Os números do verão 2014 que fizeram história

Ufa! A época do calorão foi embora, mas não sem deixar sua marca

São Paulo – No verão de 2014 muita gente experimentou sensação térmica digna do Saara. Paulistanos e cariocas que o digam, eles viveram o seu verão mais quente em décadas.

Além dos termômetros em alta recorde, o verão também trouxe tempo seco sem precedente. Com a falta de chuva, as principais represas ficaram expostas à situação de estresse hídrico.

A crise de água no Sistema Cantareira, que abastece 8 milhões de pessoas, na região metropolitana de SP, é o expoente dessa situação limite, agravada por um planejamento deficiente.

Num oposto extremo, a cheia o Rio Madeira, em Porto Velho, atingiu nível histórico, após dias de chuvas intensas deste período quente. Mais de 13 mil pessoas já foram atingidas.

Veja em números por que o verão de 2014, que terminou dia 19, já entrou pra história:

Foi o verão mais quente de São Paulo em 71 anos

A média de temperatura na cidade ficou em 31,3º C, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). O recorde anterior era de 30,5ºC, registrados no verão de 1998/1999.  Foi uma receita nada fresca de fenômenos que fez o paulista se sentir um picolé derretendo.

(Geraldo Falcão/Petrobras)

Notícias sobre