Os bairros com maior risco de arrombamento em SP e RJ

Pico de roubos em imóveis acontece às segundas-feiras no período da noite. Apesar disso, as ocorrências de arrombamento durante o dia têm aumentado

São Paulo – Um levantamento realizado pela Verisure, empresa especializada em segurança eletrônica, mostra os bairros da cidade de São Paulo e do Rio de Janeiro com os maiores e menores índices de arrombamento de imóveis residenciais e comerciais.

O local menos seguro em São Paulo, segundo o estudo, é o bairro de Pirituba, na zona oeste da cidade, onde o risco de sofrer uma violação de patrimônio é de 21,8%. Aricanduva, na zona leste da capital paulista aparece na segunda posição, com 14,5% de risco, seguido de Campo Limpo, na zona sul, com 12%.

A pesquisa ainda mostra que o pico dos roubos acontece às segundas-feiras, no período da noite. Apesar disso, as ocorrências de arrombamento durante o dia têm aumentado: de 2015 para 2016, a quantidade de roubos pela manhã cresceu 4%, enquanto que durante a tarde e à noite houve queda.

Entre os bairros onde as chances de arrombamento são menores estão Pinheiros, na zona oeste, com somente 0,7% de risco, seguido por Ipiranga e Santo Amaro, ambos na zona sul da cidade, com 1% e 1,2%, respectivamente.

SEGURANÇA NO RIO DE JANEIRO

O estudo da Verisure também mapeou as regiões mais seguras e perigosas da capital fluminense.  A  área que oferece o menor risco de arrombamento é o Centro da cidade, com um nível de risco de 1,1%.

Em contrapartida, na Ilha de Governador, a situação é mais grave: a chance de acontecer um roubo ou um assalto em apartamentos, casas e estabelecimentos comerciais é de 8,1%. As regiões norte e oeste também são consideradas áreas de risco muito alto, segundo o levantamento.

Veja, nos mapas, as regiões onde o risco de arrombamento é maior em São Paulo e no Rio de Janeiro. Ao final do texto você também encontra a lista com os bairros.

 

Veja onde o risco de um arrombamento é maior em São Paulo

Veja onde o risco de um arrombamento é maior no Rio de Janeiro