Oposição decidiu que não negociará nada na reforma, diz deputado

Segundo o deputado José Guimarães (PT-CE), a oposição está em estado de "mobilização geral e permanente"

Brasília – O líder da oposição na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), anunciou nesta terça-feira, 28, que opositores não vão negociar nada em relação ao texto da reforma da Previdência em troca de votos.

Segundo ele, a oposição está em estado de “mobilização geral e permanente” e está ajudando as centrais sindicais a organizar a greve geral marcada para 5 de dezembro, véspera da data em que a Câmara pode começar a votar a reforma no plenário.

“Não vamos negociar nada. É obstrução geral. Esse texto novo é só migalha e, em alguns, casos, até piora para o trabalhador”, disse o deputado petista.

Segundo ele, a oposição deve continuar obstruindo votações na Câmara de projetos de interesse do governo.

Guimarães ressaltou que a greve geral está sendo organizada por integrantes de várias centrais sindicais, entre elas, CTB, CUT, Contag, Intersindical e UBS (bancários), além da Anamatra, associação dos juízes do trabalho.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. waldir pedro alves

    Olha, se o Governo quiser mesmo aprovar alguma coisa, vai ter de humildemente negociar com os craques dos times adversários, senão….. A VACA VAI PARA O BREJO …. e as esperanças de boa recepção para as candidaturas nas eleições de 2018 “JÁ ERAM”, vai ficar fuxicando o tempo todo e correr o risco de ocorrer fuzuê!!!!!!
    Afinal de contas baixar a bola e ter um pouco de humildade nunca fez mal para ninguém.
    Waldir Alves