Operação Webcida embarga empresas que vendiam agroquímicos pela internet

Ministério informou que cinco empresas no PR foram embargadas pelo Ibama, recebendo multas de infração ambiental que totalizam cerca de 136 mil reais

São Paulo – Uma operação coordenada pelo Ministério Público, batizada de Webcida, coibiu nesta semana a venda de agroquímicos pela Internet, resultando no embargo de empresas no Paraná e Rio Grande do Sul, informou o Ministério da Agricultura nesta sexta-feira.

“As ações articuladas buscaram impedir, entre outras práticas ilegais, a exposição à venda online de agrotóxicos… e a sua comercialização sem o receituário agronômico”, disse em nota o ministério, explicando que a venda pela Internet de tais produtos é ilegal.

Dentre os resultados da operação, o ministério cita a autuação pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) de uma empresa em Curitiba que intermediava a oferta e exposição para venda e comercialização de agroquímicos, entre estabelecimentos de produtos agropecuários e plataformas de venda online.

Um estabelecimento no Rio Grande do Sul, que comercializava agrotóxicos por meio da empresa curitibana, foi fiscalizado e multado.

O ministério informou que cinco empresas no Paraná foram embargadas pelo Ibama nesta sexta-feira, recebendo multas de infração ambiental que totalizam cerca de 136 mil reais.

As investigações da operação devem continuar, segundo o ministério, e mais empresas devem ser autuadas.