Operação da Receita apreende 150 mil pares de tênis no Brás

A operação atingiu oito lojas e depósitos. A mercadoria não tinha documentação e está avaliada em mais de R$ 8 milhões

São Paulo – A Receita Federal apreendeu nesta terça-feira, 25, um lote de 150 mil pares de tênis avaliados em R$ 8,5 milhões, na região do Brás, em São Paulo.

A operação, denominada Pseudópodes, atingiu oito lojas e depósitos. A mercadoria não tinha documentação que comprovasse a regularidade de importação, além de apresentarem indícios de adulteração.

O termo pseudópodes, que dá nome à operação, vem do grego e significa falsos pés.

É usado na biologia e se refere a estruturas utilizadas para locomoção e alimentação de protozoários e leucócitos, informou a Assessoria de Comunicação da Receita em São Paulo.

A ofensiva da Receita ocorreu em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana/Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e se espalhou pela região do Brás, zona de comércio popular da capital paulista.

Também foram apreendidos três veículos contendo artigos de vestuário.

A ação contou com a participação de cinco auditores-fiscais e sete analistas-tributários da Receita.

Os investigados podem responder por crime de contrabando, punido com pena de dois a cinco anos de reclusão.

O trabalho de remoção das mercadorias deve seguir nesta quarta-feira, 26.

A Guarda Civil Metropolitana vai preservar o local durante a noite.

As caixas de tênis serão encaminhadas a um depósito da Receita e, posteriormente, destruídos.

Segundo um alerta da Receita, “calçados falsificados podem representar riscos à saúde da população uma vez que é frequente o emprego de matéria prima tóxica na sua confecção, bem como de acolchoamento inadequado, que pode causar lesões ortopédicas”.