Onyx diz que vai deixar de jogar de “volantão” para “fazer gol”

Realocado da Casa Civil para o Ministério da Cidadania, ministro diz que Bolsa Família terá larga "porta de saída"

Brasília —  O ministro Onyx Lorenzoni, realocado da Casa Civil para o Ministério da Cidadania, disse na manhã desta sexta-feira que a mudança foi para “fazer gol”. Em entrevista à Rádio Gaúcha, Onyx foi questionado se  sua substituição pelo general Walter Braga Netto na Casa Civil  seria demonstração de ingratidão do presidente Jair Bolsonaro.

“Eu brinco dizendo que estava jogando com a 5, de “volantão”. Dando bica na bola, dando carrinho, pedindo que a bola estivesse na nossa área e alguém fizesse gol. Agora ele (Bolsonaro) me botou lá para frente, quer que eu vá fazer gol”, disse ele.

O Ministério da Cidadania é responsável, entre outras ações, pelo Bolsa Família, uma das principais bandeiras dos governos do PT. Onyx afirmou que o programa tem origem liberal e que vai ter “larga porta de saída”.

“Vamos fazer do Bolsa Família um sistema e uma importante ferramenta de construção de cidadania, mas vai ter larga porta de entrada e mais larga porta de saída”, afirmou o ministro.

No primeiro ano de governo de Bolsonaro, o Bolsa Família voltou a ter uma fila de pessoas aguardando para receber o benefício. Entre 2018, a fila pulou de zero para 494.229 famílias, maior espera desde 2015, quando mais de 1,2 milhão de famílias aguardavam o auxílio.