Odebrecht nega acusações feitas por ex-gerente da Petrobras

"A Odebrecht nega veementemente as alegações caluniosas feitas pelo réu confesso", diz a empresa, em nota divulgada há pouco

São Paulo – A Odebrecht negou, nesta quinta-feira, 5, as acusações feitas pelo ex-gerente de Engenharia da Petrobras Pedro Barusco que, em sua delação premiada, disse que foi o executivo Rogério Santos do Araújo, da Odebrecht, quem apresentou a lista de quem seriam as empresas convidadas para as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que foi superfaturada e custou mais de R$ 27 bilhões.

“A Odebrecht nega veementemente as alegações caluniosas feitas pelo réu confesso”, diz a empresa, em nota divulgada há pouco.

Na nota, a Odebrecht nega, em especial, ter feito qualquer pagamento a qualquer executivo ou ex-executivo da Petrobras.

“A empresa não participa e nunca participou de nenhum tipo de cartel e reafirma que todos os contratos que mantém, há décadas, com a estatal, foram obtidos por meio de processos de seleção e concorrência que seguiram a legislação vigente”, complementa a empresa em seu comunicado.