Observatório Sísmico da UnB registra abalo em Gramado

De acordo com o professor George Sande França, que coordena o observatório, essa foi a primeira vez que o fenômeno foi registrado na cidade gaúcha

Brasília – A cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, sofreu uma sequência de quatro tremores de terra na noite deste domingo (3), segundo o Observatório Sísmico da Universidade de Brasília (Obsis-UnB).

De acordo com o professor George Sande França, que coordena o observatório, essa foi a primeira vez que o fenômeno foi registrado na cidade gaúcha.

Em relatório divulgado na tarde de hoje (5), o Obsis informa que o primeiro abalo foi registrado às 22h46 (hora local) com magnitude de 2,6 graus na Escala Richter, seguido por abalos com magnitude inferior a 2 graus.

“São tremores muito pequenos, que não causam danos à população”, diz França.

O Corpo de Bombeiros de Gramado informou que recebeu mais de 30 ligações, entre às 23h e às 2h, com relatos sobre o ocorrido.

Segundo o soldado Fabiano Moura, a guarnição deslocou equipes principalmente para os bairros de Piratini e Floresta, mas não detectou a existência de abalos estruturais.

“Praticamente todo mundo que viu ficou assustado, mas não houve estragos”, disse Moura.

Os tremores foram registrados pela estação de monitoramento instalada em Canela-RS, cidade distante 9 quilômetros de Gramado, que pertence ao Obervatório Sísmico da UnB.

O observatório resgistrou este ano, além dos quatro tremores na cidade gaúcha, seis pequenos terremotos em Montes Claros (MG), um em São José da Lapa (MG) e um em Mutunópolis (GO).