Obras de monotrilho do ABC devem começar já, diz Alckmin

O documento foi assinado com o consórcio ABC Integrado, vencedor da concorrência para a Parceria Público Privada (PPP)

São Paulo – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), assinou na manhã desta sexta-feira, 22, o contrato para implantação e operação da Linha 18-Bronze do Metrô, que ligará a capital paulista ao ABC Paulista.

O documento foi assinado com o consórcio ABC Integrado, vencedor da concorrência para a Parceria Público Privada (PPP).

Alckmin informou que as obras devem começar imediatamente, “mas a população só vai começar a sentir em 90 dias”.

Isso porque, de acordo com o governador, os procedimentos iniciais envolvem desapropriações e organização do canteiro de obras, entre outros fatores.

“É de interesse do consórcio entregar a obra o quanto antes para poder explorá-la”, disse o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

A obra é estimada em R$ 4,2 bilhões, dos quais R$ 3,8 bilhões serão divididos entre o Executivo e o consórcio.

O valor restante, aproximadamente R$ 400 milhões, virá do governo federal e deverá ser aplicado nos processos de desapropriação necessária para a construção da estrutura de 14,9 quilômetros de extensão. A previsão de duração da obra é de quatro anos.

Alckmin comemorou o esforço suprapartidário para a realização da obra. “Houve uma união de esforços para essa grande conquista da região metropolitana”, disse.

A ministra do Orçamento, Gestão e Planejamento, Miriam Belchior (PT), reforçou a visão do governador.

“Essa obra contribui de maneira importante para melhorar o transporte coletivo urbano da região”, disse.

A Linha 18-Bronze será um monotrilho com previsão de demanda diária de 314 mil passageiros.

O contrato inclui a construção de 13 estações que ficarão na capital e nos municípios de São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Santo André.

O contrato de concessão tem vigência de 25 anos – período no qual o consórcio explorará a operação comercial da linha.