O terror nos Jogos; Erdogan prende 6.000….

Só não pode privatizar

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse que não haverá dogmas na venda de ativos da companhia. Segundo ele, as subsidiárias podem ter seu controle compartilhado, e a única ação fora de cogitação é a privatização da Petrobras. A meta de venda de ativos está mantida — o objetivo é embolsar mais 14 bilhões de dólares ainda este ano. Parente ainda afirmou ser a favor da política de conteúdo nacional, desde que não crie uma reserva de mercado.

O terror nos Jogos

Quatro pessoas com ligação com o terrorismo e monitoradas por serviços internacionais de inteligência pediram credenciamento para os Jogos Olímpicos. A revelação foi feita pelo Fantástico, da TV Globo. No total, dos 460.000 pedidos de credenciamento, 11.000 foram recusados, entre eles os de 61 brasileiros com mandados de prisão por crimes diversos. No fim de semana, militares do exército e fuzileiros navais reforçaram os exercícios anti-terror como parte da preparação para os Jogos.

A delação de Odebrecht

O empresário Marcelo Odebrecht desistiu de um pedido de liberdade feito por seu advogado e vai se concentrar em terminar o acordo de delação premiada, segundo o jornal Folha de S.Paulo. Odebrecht está preso há mais de um ano em Curitiba. A desistência reforça a tese de que a delação, considerada a mais explosiva da Lava-Jato, está próxima de ser fechada. Entre os nomes que podem ser implicados por Odebrecht estão políticos tanto do governo como da oposição, como Lula e José Serra.

 

Diretor da Fiesp deve 6,9 bi

O empresário Laodse de Abreu Duarte, diretor da federação das indústrias de São Paulo, a Fiesp, é o maior devedor da União entre as pessoas físicas, revela um levantamento do jornal O Estado de S. Paulo. Suas dívidas somam 6,9 bilhões de reais – mais do que devem, por exemplo, os governo da Bahia e de Pernambuco ao Tesouro. Duarte e dois irmãos, que também estão entre os primeiros da lista, são donos do grupo empresarial Duagro, que teria comprado e vendido títulos da Argentina e dos Estados Unidos sem pagar impostos.

Mais mortes de policiais

Três policiais foram assassinados e pelos menos outros três ficaram feridos em um novo tiroteio, em Baton Rouge, Louisiana. É a mesma cidade americana onde, há duas semanas, um vendedor ambulante negro foi morto por um policial branco. Baton Rouge também foi palco de intensos protestos de movimentos negros nos últimos dias. O autor dos disparos é Gavin Eugene Long, negro, e veterano da guerra do Iraque. Ele foi morto por policiais.

Erdogan prende 6.000

O presidente turco Tayyip Erdogan acelerou no domingo a retaliação ao Judiciário e às forças armadas e o número de presos no país chegou a 6.000 pessoas. Em discurso, Erdogan prometeu limpar o país do “vírus” do golpe. Na noite de sexta-feira, um levante de parte do exército deixou 294 mortos, entre eles o marqueteiro de Erdogan. O presidente americano, Barack Obama, disse que o estado de direito deve ser preservado. O chanceler francês, Jean-Marc Ayrault, afirmou que a tentativa de golpe não é um “cheque em branco” para o presidente turco.