O que disse único membro do clã Bolsonaro ao citar caso Marielle

Apesar de silêncio de Jair Bolsonaro, dois filhos do deputado federal se pronunciaram sobre morte de vereadora do PSOL — mas um deles apagou o post

São Paulo — Até o momento, apenas dois membros da família do deputado federal e pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL-RJ) se pronunciaram sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) na noite de quarta-feira (14), no centro do Rio de Janeiro.

Um deles, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) prestou condolências à família da vereadora e de seu motorista, mas apagou a mensagem em seguida,  segundo o jornal Folha de S. Paulo

Já o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) entrou para o grupo dos usuários do Twitter que usaram o episódio para criticar a esquerda. Em post na rede social Twitter, ele acusou o PSOL, partido de Marielle, de hipocrisia:

“Se você morrer seus assassinos serão tratados por suspeitos, salvo se você for do PSOL, aí você coloca a culpa em quem você quiser, inclusive na PM. Eis o verdadeiro preconceito, a hipocrisia. ‘Para os meus amigos tudo, aos demais a lei'”, escreveu.

Esta publicação foi compartilhada na página do deputado:

Marielle Franco, a quinta vereadora mais votada nas eleições de 2016, foi morta com três tiros na cabeça e um no pescoço quando voltava de evento sobre mulheres negras no centro do Rio de Janeiro. O motorista do carro, Anderson Gomes, também foi assassinado com três tiros.

A Polícia Civil do Rio confirmou que investiga a hipótese de uma execução premeditada da vereadora.

Jair Bolsonaro (PSL- RJ) foi o único presidenciável a manter silêncio sobre caso. Apesar das ideias de Marielle serem opostas aquelas defendidas pelo pré-candidato, a segurança pública é tema central no discurso do presidenciável — fato que tornou a ausência de um posicionamento ainda mais simbólica.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a assessoria de Bolsonaro afirmou que sua opinião sobre o assassinato seria polêmica demais.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Adeildo Da Cunha

    Melhor Jair se acostumando. Os caro não tem medo de falar a verdade, ao invés do politicamente correto.

  2. Pra variar, a legenda da foto está errada.

  3. Anderson Maia

    ah! Agora é clã Bolsonaro, daqui alguns dias vão os comparar com o clã Sarney. Que mídia Nojenta!

    1. Coitados dos sarneys, nao exagera

  4. Victor Grossi - Grossi

    Vamos bater palmas. Esse ano será diferente o voto vai ser consciente. Presidente com DNA de Estadista e não aos cleptocratas. Lembrar que uma das metas da retomada do emprego, fixar o homem em sua cidade, produzir alimento e exportar seus derivados. Assim, costurar uma malha ferroviária em todos os rincões desse país!
    Renova Brasil.

  5. Leonardo Borges

    Como diz Adeildo, é melhor Jair se acostumando, a turma do Bolsonaro não tem medo de falar a verdade nem oque pensam. O Brasil inteiro está vendo o posicionamento da mídia contra Bolsonaro, isso é bom está fortalecendo sua campanha. #Bolsonaro#2018

    1. Kkkkk nao viaja doença

    2. GABRIEL XAVIER

      Allan Lopes, quem está viajando é você. A hipocrisia da esquerda é tamanha que membros do PSOL pretendem pedir às autoridades escolta armada. Pregam que ‘mais armas, mais violência’, mas querem proteção armada? E ao cidadão de bem? Joga flor na lagoa pra combater a violência? São canalhas hipócrita!

  6. Carvalho Neto

    Redação infeliz e vil na chamada. não houve “morte”,. Assassinato, execução ou homicídio se aplicarm ao caso.