O que a mídia internacional está falando sobre o mandado de prisão de Lula

A manchete do francês Le Monde destaca que Lula, "ícone da esquerda brasileira", tem até as 17h de amanhã (6) para se apresentar à PF em Curitiba

O mandado de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva expedido no final da tarde de hoje (5) pelo juiz federal Sérgio Moro já repercute na imprensa internacional. Principal jornal norte-americano, o The New York Times traz reportagem da agência Associated Press que afirma que a ordem de prisão representa “um grande golpe ao outrora líder amplamente popular que estava tentando montar um retorno político antes das eleições de outubro”.

Já o The Washington Post anunciou em sua manchete que o mandado de prisão contra Lula ‘mergulha o país em caos político’. “Depois do pedido de Moro, a tensão aumentou consideravelmente”, afirma.

“A decisão trará um sério golpe à sobrevivência política do primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil e potencialmente aprofundará as divisões no país, que tem sido atormentado por episódios de violência política”, ressaltou o The Guardian.

A BBC afirmou que, apesar de liderar as pesquisas de opiniões, Lula é uma pessoa “polêmica” em matéria na qual destacou que o juiz Sergio Moro determinou que ele se entregue nesta sexta-feira, 5.

A manchete da versão online do francês Le Monde destaca que Lula, “ícone da esquerda brasileira”, tem até as 17h de amanhã (6) para se apresentar à Polícia Federal em Curitiba. O jornal também ressalta que Moro proibiu o emprego de algemas em “qualquer hipótese”.

O jornal espanhol El País também traz em destaque a ordem de prisão contra Lula e afirma que Moro não esperou esgotar os prazos legais para expedir o mandado. “Não se passaram nem 24 horas desde que o Supremo Tribunal Federal decidiu, na madrugada desta quinta-feira, negar o último recurso de Lula, condenado a 12 anos por corrupção, quando Moro expediu decisão fulminante para decretar sua prisão”, diz o texto.

América Latina

A iminente prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também repercutiu na imprensa da América Latina, onde o escândalo Lava Jato teve reflexos e tem desencadeado investigações envolvendo políticos e empresários de vários países.

A manchete da versão online do jornal argentino La Nación cita a “tensão no Brasil”, com o prazo dado pelo juiz Sérgio Moro para que Lula se entregue até as 17h desta sexta-feira (6).

Manchete sobre Lula preso amanhã no jornal La Nation

 (La Nacion/Reprodução)

O jornal Clarín reproduziu a reação da ex-presidente argentina Cristina Kirchner (2007-2015), que também está sendo investigada por corrupção. Ela criticou, pelo Twitter, a Justiça brasileira e assegurou que “Lula vai ganhar as próximas eleições presidenciais”.

Já o site de notícias Infobae, diário digital argentino de atualidades, noticiou na sua manchete principal: “Preparam cela exclusiva em Curitiba para Lula”.

A decisão de Moro também foi manchete em jornais do Paraguai, do Peru, do Chile e do Uruguai. O El País do Uruguai também deu ênfase à “tensão politica” no Brasil.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. judson benedito brisolla franchi

    Em relação as colocações de certa rapariga argentina, o que posso dizer é que para o Brasil já basta as prostitutas que aqui estão.

    1. Au au Nihilist

      Que comentariozinho mais bunda de caráter machista esse hein.