Torquato Jardim desembarca nos Estados Unidos

O ministro da Justiça e Segurança Pública tem o desafio de limpar a barra do governo no exterior

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, desembarca nesta terça-feira nos Estados Unidos. A viagem, marcada há algumas semanas, tem diversos temas na agenda, como a negociação de um intercâmbio de tecnologia para as forças de segurança, um encontro com o diretor do International Narcotics and Law Enforcement Bureau, William Brownfield, e uma palestra. Na prática, no entanto, seu desafio é mais inglório: limpar a barra do governo no exterior. A viagem deve servir para encontros com diplomatas e pesquisadores especializados em Brasil, de acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Os encontros devem fazer uma espécie de contraponto à visita de procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao país. Enquanto Janot mostra para onde vão as investigações contra os políticos, Jardim deve mostrar outro ponto de vista, como forma de aliviar a imagem do governo.

O procurador-geral está nos Estados Unidos para palestras – vai realizar três ao longo da semana – e visitas ao Departamento de Estado e ao Departamento de Justiça daquele país. Na primeira das palestras, ontem, ele voltou a defender a delação premiada fechada com executivos do Grupo J&F e a criticar os políticos que praticaram as ações reveladas pelo acordo.

“A primeira reação nossa [ao receber o material] foi dizer ‘isso é mentira, não acredito que isso esteja acontecendo. É inacreditável que a prática continue de maneira aberta’”, disse o procurador-geral. A palestra aconteceu em um evento promovido pelo Brazil Institute, do Wilson Center, em Washington, o mesmo que receberá Jardim amanhã.

Nos outros eventos da agenda do ministro, ele tentará buscar soluções que ajudem na integração entre Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Nacional de Segurança Pública (que faz a gestão da Força Nacional), Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Departamento Penitenciário Nacional (Depen) – todas forças de segurança sob o guarda-chuva do ministério. A tentativa de racionalizar a atividade dos órgãos é uma das principais iniciativas de Jardim desde que assumiu a pasta, conforme contou em entrevista a EXAME Hoje no início do mês.