Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Os bombeiros anunciaram que vão esperar 48 horas antes de mexer nos escombros do prédio Wilton Paes de Almeida, que desabou em SP

Máquinas só depois de 48h

Os bombeiros anunciaram que vão esperar 48 horas antes de mexer nos escombros do prédio Wilton Paes de Almeida, que desabou em São Paulo. Segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, capitão Marcos Palumbo, o uso de retroescavadeiras só se dará no entorno do local. As máquinas serão usadas posteriormente de forma delicada, uma vez que os bombeiros trabalham com a hipótese de que haja sobreviventes. Cães farejadores também estão sendo utilizados.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Número incerto

Os bombeiros afirmam que 317 pessoas moravam no local. Até agora, 45 não foram localizadas. Isso não quer dizer que elas estavam todas dentro do prédio. Em entrevista ao canal Globo News, o capitão Marcos Palumbo pediu para que aqueles que moravam no local e que ainda não se identificaram, façam isso no posto de comando dos bombeiros próximo  do local onde ficava o edifício, no Largo do Paissandu.

Temer hostilizado

O presidente Michel Temer foi hostilizado durante a visita que realizou ao local do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, de propriedade do governo federal. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o carro em que o presidente estava foi chutado e alvo de objetos arremessados pelos moradores, alguns chegaram a gritar “golpista”.   “Eu não poderia deixar de vir aqui, sem embargo dessas manifestações, porque, afinal, eu estava em São Paulo, e ficaria muito mal eu não comparecer aqui para dar apoio aqueles que perderam suas casas”, disse Temer.

Atos de Primeiro de Maio

Uma série de atos marcou a celebração do Dia do Trabalho na terça-feira pelo país. Na Praça Campo de Bagatele, na capital paulista, a Força Sindical misturou show e comício. O deputado federal Paulinho da Força discursou cobrando geração de empregos, prometida pelo governo para este ano. Em Brasília, a Central Única dos Trabalhadores criticou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pediu justiça para a vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro. Na capital fluminense, 200 pessoas protestaram na Praça XV. As palavras de ordem eram contra a Reforma Trabalhista, que, segundo os manifestantes, não gerou empregos e acabou fragilizando as relações de trabalho.

O calote da Andrade

A empreiteira Andrade Gutierres deixou de pagar na segunda-feira 1,2 bilhão de reais a credores que adquiriram títulos emitidos pela empresa no exterior, revela o jornal O Estado de S. Paulo. O calote levou a agência de classificação de risco Fitch Ratings a rebaixar, nesta terça-feira, a classificação da empres para a segunda pior nota em sua escala de avaliação. A empresa, que tem 508 milhões de reais em bens bloqueados pelo Tribunal de Contas da União, afirma que tenta levantar dinheiro novo no mercado para honrar o pagamento.

Trump e Kim

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na terça-feira que pretende anunciar em breve a data e o horário da reunião de cúpula com o líder norte-coreano Kim Jong Un. Até três locais estariam sendo avaliados para sediar o encontro.  A Zona Desmilitarizada entre as duas Coreias é uma opção. O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, chegou a sugerir que Trump receba o Nobel da Paz deste ano pelo trabalho de negociação com o regime do ditador norte-coreano.

Presidente critica vazamento

O presidente Donald Trump disse que é “vergonhoso” que a lista de perguntas propostas por Robert Mueller, que investiga o envolvimento dos russos na campanha republicana e se Trump tentou atrapalhar as investigações do caso,  tenha sido “vazada” para a mídia. O jornal New York Times publicou na última segunda-feira mais de quarenta perguntas compiladas pelos advogados de Trump durante as negociações com os investigadores de Mueller no início deste ano sobre a perspectiva de um depoimento presidencial. Em seu tuíte, Trump disse que “não havia perguntas sobre o conluio”.  Ele chamou a investigação de Mueller de “caça às bruxas russas” e que o conluio com os russos “nunca existiu”. Em um segundo tuítet, Trump disse: “Parece muito difícil obstruir a justiça por um crime que nunca aconteceu”.

Cardeal será julgado

O tesoureiro do Vaticano, o cardeal George Pell,  será julgado por acusações de crimes sexuais e pedofilia, como determinou a justiça australiana na terça-feira. Isso faz dele o mais importante oficial católico a ser julgado por crimes sexuais. O caso de Pell será levado a julgamento em um tribunal de Melbourne. Conselheiro do papa Francisco, Pell não pode deixar a Austrália. Ele se declara inocente.

Negócio da China

A China ofereceu à República Dominicana um pacote  3,1 bilhões de dólares em investimentos e empréstimos para que o país rompa os laços com Taiwan, segundo disse uma autoridade de Taiwan na terça-feira para a agência de notícias Reuters.  O país caribenho reconheceu a China continental ontem. China e Taiwan são governados por regimes rivais desde o fim da guerra civil chinesa, em 1949. A ilha tem um governo autônomo, mas nunca declarou sua independência. Pequim considera Taiwan uma de suas províncias e proíbe seus parceiros de manter relações diplomáticas com a ilha. Sobre o reconhecimento da República Dominicana, a China disse que não havia pré-condições econômicas.

O futuro da Weinstein Company

O fundo de investimentos Lantern Capital fez uma oferta pela aquisição da Weinstein Company, informa o Wall Street Journal. A produtora de filmes pediu falência depois que seu cofundador Harvey Weinstein foi acusado de agressão sexual por diversas mulheres da indústria do entretenimento americano. A oferta da Latern pela Weinstein seria 310 milhões de dólares. Segundo a publicação especializada em Variety, a Lantern teria que brigar com outro investidor. O investidor e produtor Howard Kagan teria oferecido 315 milhões de dólares e outros 30 milhões que seriam destinado ao fundo das vítimas de Harvey.

Resultados da Apple

Os números financeiros da Apple no primeiro trimestre deste ano surpreenderam os investidores e analistas de Wall Street. A receita foi de 61,1 bilhão de dólares, 16% superior a igual período do ano passado. O mercado trabalhava com uma expectativa de 60,8 bilhões. O lucro foi de 2,73 dólares por ação, ante 2,60 projetado pelos analistas. Nas negociações após o fechamento do mercado, as ações da empresa subiram mais de 2%. O bom desempenho deve se manter: a empresa anunciou planos de recomprar 100 bilhões de dólares em ações, usando, para isso, os lucros recentes, e parte da fortuna repatriada por pressão do presidente americano, Donald Trump.