Número de mortes nas estradas de SP cai 8,6% no 1º semestre

Do total de acidentes fatais, 39,5% ocorreram nos fins de semana, quando há movimento maior nas estradas

São Paulo – No primeiro semestre deste ano, houve 896 mortes em acidentes na estradas de São Paulo, uma redução de 8,6% em relação ao mesmo período de 2016, que teve 980 casos – 195 foram de pessoas atropeladas enquanto cruzavam as rodovias ou estavam em acostamentos. Do total de acidentes fatais, 39,5% ocorreram nos fins de semana, quando há movimento maior nas estradas.

Os dados são do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado (Infosiga). O recorte dos dados de acidentes incluindo apenas registros nas rodovias é possível porque, desde agosto do ano passado, o órgão tem divulgado todas as mortes do trânsito no Estado em um mapa online.

Os acidentes nas rodovias respondem por um terço (32%) do total dos acidentes registrados no Estado, ainda segundo os dados do Infosiga. Entre janeiro e junho, foram 2.753 mortes.

Dados mais recentes, divulgados nesta terça-feira, 19, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) – sem o recorte entre rodovias e o interior das cidades – mostram que, em 2017, até agosto, 3.746 pessoas morreram em acidentes.

Mais uma vez, atropelamentos e motociclistas respondem por mais da metade dos casos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.