Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Radicalismo em alta; Buttgieg contra Trump; Tiger Woods vence depois de 11 anos...

Confirmados 10 mortos no Rio
O corpo de uma mulher adulta, ainda não identificada, foi localizado por bombeiros, na noite deste domingo 14, entre os escombros dos dois prédios que desabaram na comunidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na última sexta-feira. Ao fim do terceiro dia de buscas, foram confirmadas 10 mortes e há a estimativa de que 14 pessoas estejam desaparecidas. Uma equipe de aproximadamente 100 militares da corporação atua nas buscas. Edifícios ao redor seguem interditados e, de acordo com o secretário municipal de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, ao menos três deles devem ser demolidos.

Radicalismo em alta
A polarização política no Brasil atingiu um nível elevado de intolerância que supera a média internacional de 27 países observados em uma pesquisa do Instituto Ipsos. Tema perceptível no cotidiano do brasileiro nos últimos anos, o radicalismo que envolve as discussões político-partidárias foi o aspecto medido na pesquisa. O levantamento mostrou que os entrevistados no Brasil estão menos propensos a aceitar as diferenças. Segundo o instituto, 32% dos brasileiros acreditam que não vale a pena tentar conversar com pessoas que tenham visões políticas diferentes das suas.

Novo nome para o PSDB?
Maior liderança tucana hoje, o governador de São Paulo, João Doria, disse que o PSDB encomendou uma pesquisa para avaliar entre outras coisas a possibilidade de uma mudança no nome do partido. “Nós vamos estudar. Defendo que façamos uma pesquisa a partir de junho. Já está previsto, inclusive. E que esta ampla pesquisa nacional avalie também o próprio nome do PSDB”, disse Doria, neste domingo, 14, depois de participar da convenção municipal do PSDB de São Paulo. “Melhor do que o achismo e o personalismo é a pesquisa, ela representa a convicção daquilo que emana da opinião pública”, justificou o governador.

Buttigieg contra Trump
O prefeito de South Bend (Indiana), Pete Buttigieg, lançou no domingo, 14, sua campanha para a corrida presidencial dos Estados Unidos. O político do Partido Democrata tem 37 anos e é o primeiro abertamente gay a ocupar o posto. Prefeito desde 2012, Buttigieg está em seu último ano no cargo. Ele também mantém um programa para renovar edifícios, mas foi alvo de críticas de parte da população negra, após ter decidido retirar o chefe de polícia da época, um afro-americano. O prefeito foi ainda criticado pelo tratamento que deu a um escândalo que envolveu telefonemas supostamente insensíveis por questões raciais feitas à polícia local.

Social-democrata vence na Finlândia
O opositor Partido Social-Democrata da Finlândia (SDP) venceu as eleições parlamentares da Finlândia neste domingo com uma estreita margem de 0,2% à frente do ultradireitista Partido dos Verdadeiros Finlandeses. Com 99,3% dos votos apurados, o SDP, dirigido pelo ex-líder sindical Antti Rinne, obtém 17,7% dos votos e 40 deputados, contra os 17,5% e 39 cadeiras dos também opositores Verdadeiros Finlandeses. Assim, o Verdadeiros Finlandeses supera o partido conservador Kokoomus, do ministro de Finanças interino Petteri Orpo, que alcança 17% dos votos e 38 cadeiras.

Tiger Woods vence após 11 anos
Tiger Woods voltou a sentir o gosto de ganhar um Grand Slam de golfe após onze anos. O americano, de 43 anos, venceu, neste domingo 14, o 83º Masters de Augusta, demonstrando muita frieza e poder de recuperação. Foi o 15º troféu do atleta na carreira, considerando as quatro maiores competições. No último dia de competição, Woods estava duas tacadas atrás do italiano Francesco Molinari. Porém, o resultado de 70 tacadas deste domingo o garantiu à frente dos compatriotas Dustin Johnson, Xander Schauffele e Brooks Koepka. Foi o primeiro grande título de Woods desde o US Open de 2008 – o Masters de Augusta é considerado uma das quatro principais competições da modalidade.