Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - O Partido-Social Democrata (SPD) alemão aprovou, em votação neste domingo, o início das negociações formais com o partido de Merkel

Ciro: não é fraude

O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência da República na eleição deste ano, disse neste domingo, 21, no Facebook que torce para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ser inocentado no julgamento de seu recurso pelo Tribunal Regional Federal (TRF4) na quarta-feira, 24, mas disse que não acredita em conspiração do Judiciário para tirar o petista da disputa eleitoral, como alegam o ex-presidente e seus apoiadores. Ciro foi o único pré-candidato identificado com a esquerda que não assinou um manifesto proposto pelo PT que defende que “eleição sem Lula é fraude”. Manuela D´Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL), que também são pré-candidatos, assinaram o documento. Ciro foi convidado a assinar, mas recusou.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Marun: não dá para adiar

Responsável pela articulação política do governo Michel Temer (PMDB) para conseguir apoio da Câmara dos Deputados à reforma da Previdência, o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, descartou neste domingo a possibilidade de um novo adiamento da votação da proposta, prevista para começar no dia 19 de fevereiro. “Não existe essa hipótese”, disse. Com a declaração, Marun indica que o governo vai para o “tudo ou nada” na tentativa de aprovar o projeto. Ou seja, se não houver os 308 votos necessários a favor das mudanças na aposentadoria até o dia 19 de fevereiro, é improvável que novos esforços sejam empreendidos por Temer para que a reforma passe em 2018.

Um novo ministério de Temer?

O presidente Michel Temer planeja criar o Ministério da Segurança Pública, retirando as atribuições da área do Ministério da Justiça, segundo o jornal Folha de S. Paulo. A ideia é anunciar a pasta em abril, quando será feita uma reforma ministerial com a saída dos auxiliares que serão candidatos. A medida é um esforço para imprimir uma marca em seu último ano de mandato. Ele também se antecipa ao presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB). O governador de São Paulo já disse que, se eleito, pretende criar a pasta.

EUA: governo ainda paralisado

O governo do presidente Donald Trump continua paralisado sem acordo sobre o orçamento de 2018 com o Congresso, que começou no sábado. No domingo, Trump falou por telefone com senadores e intregrantes de seu gabinete sobre o congelamento. Mas republicanos e democratas continuaram a trocar acusações, o que mostra que uma solução de curto prazo é difícil. Os democratas exigem que Trumpabra mão de políticas de imigração mais dura, como terminar com a proteção dos “dreamers”, jovens imigrantes que chegaram crianças aos Estados Unidos. O governo obteve, na noite de sexta-feira, 50 dos 60 votos necessários no Senado para aprovar o orçamento.

Coalizão a caminho na Alemanha

O Partido-Social Democrata (SPD) alemão aprovou, em votação neste domingo, o início das negociações formais com a União Cristã-Democrata, da chanceler Angela Merkel, para formar uma coalizão de governo. Seria o fim de um impasse que começou em setembro, quando o SPD obteve 20,5% dos votos, num resultado decepcionante que fez seus líderes repensarem a tradicional aliança com Merkel. “Estamos obviamente aliviados”, disse o líder do partido, Martin Schulz. “Ainda há muitas questões para esclarecer os detalhes e que irão exigir novas conversas”, disse Merkel.

A nova loja da Amazon

A Amazon abrirá sua loja de conveniências sem caixa registradora na segunda-feira, após mais de um ano de testes, disse a empresa, avançando em um experimento que pode alterar dramaticamente o varejo físico. A loja sediada em Seattle, conhecida como Amazon Go, confia em câmeras e sensores para acompanhar o que os clientes retiram das prateleiras e o que devolvem. As caixas registradoras e filas de pagamento se tornam supérfluas – os clientes são cobrados após deixarem a loja usando o cartão de crédito registrado. Se alguém passa pela porta com algum item, recebe uma cobrança em sua conta. Se o consumidor devolver o item na prateleira, a Amazon remove o item do carrinho virtual.

Atentado mata 30 em Cabul

Homens armados com uniformes do exército que invadiram o Hotel Intercontinental de Cabul no final do sábado e lutaram contra as forças especiais afegãs pela madrugada mataram mais de 30 pessoas e feriram muito mais, mas o número final de mortos e feridos pode ser maior. Wahid Majroh, porta-voz do ministério da saúde pública, disse que 19 corpos foram trazidos para hospitais da cidade, sendo seis identificados como estrangeiros. Uma autoridade sênior de segurança afegã disse que o número de mortos ultrapassava 30 e que poderia subir ainda mais. Entre os mortos estavam funcionários do hotel e hóspedes, bem como membros das forças de segurança que lutaram contra os atiradores. Todos os cinco atiradores também foram mortos, disse o porta-voz do Ministério do Interior, Najib Danesh.