Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Novas tarifas de Trump contra a China; Avon dispara e mais...

Toffoli defende urna eletrônica

O novo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, rebateu, nesta segunda-feira a suspeita lançada pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no final de semana de que há possibilidade de fraude nas eleições deste ano devido à não utilização doe voto impresso. Embora não tenha apresentado nenhum indício para embasar sua suspeita, o presidenciável disse, em transmissão pelo Facebook neste domingo, que a possibilidade é concreta. Toffoli disse que as urnas eletrônicas brasileiras são “totalmente confiáveis”. “Os sistemas são abertos para auditagem, a todos os partidos políticos”, afirmou. O ministro ainda destacou que Bolsonaro “sempre foi eleito através da urna eletrônica”.

Fábrica de desajustados

O candidato à vice-presidência pela chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão (PRTB), afirmou que famílias pobres “sem pai e avô, mas com mãe e avó” são “fábricas de desajustados”. Em palestra à empresários do mercado imobiliário, Mourão afirmou que este tipo de família acaba fornecendo “mão de obra para o tráfico” no país. O comentário foi uma suposta crítica à defensores de “agendas particulares que tentam impor ao conjunto da sociedade” outros tipos de famílias. “A partir do momento em que a família é dissociada, surgem os problemas sociais. Atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai e avô, mas sim mãe e avó. Por isso, é uma fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar nessas narco-quadrilhas”, afirmou.

Atividade cresce, mas pouco

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta segunda-feira (17), mostrou que a economia brasileira cresceu em julho pelo segundo mês seguido. O IBC-Br avançou 0,57% em julho na comparação com junho, que teve crescimento de 3,42%. Na comparação com julho de 2017, o IBC-Br subiu 2,56% e no acumulado em 12 meses teve alta de 1,46%. O mês de julho foi marcado por indicadores mistos, refletindo a inconstância da retomada da atividade, cada vez mais pressionada por temores políticos e econômicos com o desfecho das eleições. O setor de serviços encolheu 2,2% em julho sobre junho, no resultado mais fraco para o mês desde 2011 e bem pior do que o esperado. As vendas no varejo também caíram 0,5%, na leitura mais fraca para o mês em dois anos. No primeiro trimestre, o PIB teve alta de apenas 0,1%, acelerando o ritmo a uma alta de 0,2% entre abril e junho, conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

IPC também

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou a alta a 0,19% na segunda quadrissemana de setembro informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda. A principal contribuição para o resultado partiu do grupo de Transportes, que apresentou avanço de 0,05% depois de queda de 0,23% no levantamento anterior, com destaque para o comportamento da gasolina.

Avon dispara

As ações da empresa de cosméticos Avon subiram 20% nesta segunda, após um boato de que a Natura compraria a companhia. Esta não é a primeira vez que um boato sobre a empresa brasileira circula no mercado. Em 2012, um rumor também afirmava a aquisição da empresa americana pela Natura. Na época, ambas negaram qualquer negociação. A Avon possui um valor de mercado estimado em 920 milhões de dólares.

Novas tarifas contra a China

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que vai impor tarifas de 10 por cento sobre cerca de 200 bilhões de dólares em produtos chineses, mas ele deixou de lado relógios inteligentes da Apple e do Fitbit Inc e outros produtos de consumo, como capacetes de bicicleta e cadeirinhas infantis para automóveis. Em um comunicado anunciando a nova rodada de tarifas, Trump alertou que se a China tomar medidas retaliatórias contra fazendeiros ou indústrias dos EUA, “nós vamos buscar imediatamente a fase 3, que são tarifas sobre aproximadamente 267 bilhões de dólares em importações adicionais”.

Kirchner acusada

A ex-presidente argentina Cristina Kirchner foi acusada formalmente por envolvimento no escândalo de subornos em troca de obras públicas conhecido como “Cadernos da corrupção”, informou a imprensa local nesta segunda-feira. Com este caso, Cristina Kirchner (2007-2015) passa a responder a cinco processos, mas continuará em liberdade por ter foro privilegiado por ocupar o cargo de senadora, mesmo após um pedido de prisão preventiva. A ex-presidente “é considerada chefe de uma associação ilícita”, apontou o Centro de Informação Judicial (CIJ).

Florence eleva número de vítimas

As autoridades dos Estados Unidos elevaram para 17 o número de mortos em consequência das inundações e fortes chuvas provocadas pelo furacão Florence, nesta segunda-feira (17). Embora tenha perdido força e se transformado em depressão tropical, a tempestade continua provocando fortes chuvas nos estados da Carolina do Sul e Carolina do Norte. O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, afirmou em entrevista coletiva que a região leste do estado sofreu “significativos danos”, e cerca de 700.000 pessoas estão sem eletricidade. O presidente americano, Donald Trump, teve várias conversas com autoridades locais e encarregadas da Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA), nas quais expressou “apoio total” do Governo Federal nos trabalhos de resgate. A tempestade chegou ao território americano na sexta-feira, e fez com que mais de um milhão de pessoas evacuassem a região litorânea dos estados.

Tufão no Pacífico

O tufão Mangkhut atingiu o território de Hong Kong e das Filipinas, e deixou mais 49 pessoas mortas. A tempestade tropical, considerada a mais violenta do mundo desde o início do ano, devastou áreas agrícolas no norte de Luzón, o principal arquipélago filipino, causando inundações e deslizamentos de terra. Estima-se que mais de 100.000 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas. O Observatório Meteorológico de Hong Kong está em alerta máximo devido aos ventos de até 180 quilômetros por hora registrados em uma ilha perto da costa, com rajadas de 242 quilômetros por hora. Em novembro de 2013, o tufão Haiyan, um dos mais violento já registrados, causou ondas semelhantes às de um tsunami que devastaram ilhas do Oceano Pacífico. A catástrofe causou mais de 7.350 mortes ou desaparecimentos, e 4 milhões de pessoas ficaram desabrigadas.

Silêncio proibido

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, afirmou que não ficará em silêncio nem deixará a entidade internacional “até que a ditadura caia” na Venezuela. Em seu Twitter, o secretário-geral criticou os líderes diplomatas que descartaram uma intervenção militar no país, que vive uma crise econômica e migratória. Entre os líderes estavam representantes do Brasil e de outros países-membros da Organização. Luis Almagro ainda afirmou que uma crise humanitária na Venezuela faz da população “vítimas do horror da ditadura”, e que a mensagem da OEA “não é de violência, mas precisamente para deter a violência”. Também neste domingo, dois bombeiros venezuelanos que fizeram um vídeo viral que retrata o presidente Nicolás Maduro como um burro foram presos preventivamente. Eles serão julgados por incitação ao ódio, podendo passar até 20 anos na prisão se forem condenados.