Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Para Edward Snowden, que participou do EXAME Fórum Segurança da Informação, os países não estão livres de interferência do exterior durante eleições

Nova sobretaxa em vigor

O governo dos Estados Unidos impôs, nesta quinta-feira, 23, sobretaxas de 25% sobre produtos importados da China no valor de 16 bilhões de dólares, no que representa outro episódio na guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo. A autoridade alfandegária americana começou a cobrar oficialmente esses encargos à 0h (horário local, 1h de Brasília) a um total de 279 produtos, incluindo certos tipos de óleos lubrificantes, tubos de plástico flexível e motores de ar condicionado, entre outros. Esta é a segunda rodada de tarifas adicionais impostas à China depois dos encargos que entraram em vigor em 6 de julho sobre produtos avaliados em 34 bilhões de dólares. Com esse novo pacote, 50 bilhões de dólares em produtos serão sobretaxados.

Maluf perde mandato

A Mesa Diretora da Câmara decidiu nesta quarta-feira, finalmente, declarar a perda do mandato do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP). Após reunião na manhã de hoje na residência oficial da presidência da Câmara, em Brasília, o corregedor da Casa, deputado Evandro Gussi (PV-SP), informou que não há mais recurso à deliberação da Mesa e que a decisão do STF tem que ser cumprida. Maluf, 86 anos, cumpre pena de 7 anos e 9 meses de reclusão em casa, em São Paulo, após condenação por desvios em obras quando foi prefeito da capital paulista, entre 93 e 96. Ele chegou a ser preso por três meses em regime fechado, em Brasília, mas teve direito a regime domiciliar concedido pelo plenário do Supremo em maio. Durante sua passagem pela prisão, Paulo Maluf foi atingido por sucessivos problemas de saúde, sobretudo na coluna e no coração, o que motivaram pedidos de sua defesa para que pudesse cumprir a pena em casa.

Haddad réu

Candidato a vice na chapa do PT à Presidência da República, o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad virou réu em ação de improbidade administrativa na qual o Ministério Público de São Paulo pede a condenação do petista pelo suposto prejuízo de 5,2 milhões de reais aos cofres da Prefeitura com a construção da ciclovia Ceagesp-Ibirapuera pela sua gestão na capital (2013-2016). A ação foi movida em fevereiro de 2016 pelos promotores Marcelo Milani e Nelson Sampaio e recebida anteontem pelo juiz Kenichi Koyama, da 11.ª Vara de Fazenda Pública de São Paulo. Além de Haddad, também viraram réus os ex-secretários Jilmar Tatto (Transportes), candidato do PT ao Senado, e Ricardo Teixeira (Subprefeituras), um ex-assessor de Teixeira e a empresa Jofege Pavimentação e Construção, contratada para executar a obra.

O que diz Snowden

Edward Snowden, ex-agente de segurança norte-americana da NSA e conhecido mundialmente por revelar um programa de monitoramento de massa de cidadãos nacionais e internacionais, disse que os países não estão livres de interferência do exterior durante períodos eleitorais. Snowden participou do EXAME Fórum Segurança da Informação, realizado nesta quarta-feira (22), em São Paulo. “A manipulação das eleições está entre os trabalhos de agências de inteligência de outros países, como os vizinhos, especialmente nos países mais ricos do mundo. Dentro desses grupos, os terroristas não são vistos como grandes ameaças. Esses programas de monitoramento não são sobre segurança pública, são sobre hackear”, disse. A solução apontada por Snowden seria a criação de uma regra global contra interferências em eleições.

Menos volatilidade

As incertezas causadas pela eleição presidencial têm impactado no dólar. Este ano, a volatilidade do dólar é maior comparada com as eleições dos últimos 12 anos (2006, 2010 e 2014). Um levantamento realizado pela AMBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) aponta que o real valorizou 1,30% e 2,32% em 2006 e 2010, respectivamente, e desvalorizou 2,53% em 2014. Em 2018, a desvalorização do real frente ao dólar é de 3,41%. “A volatilidade pode significar oscilações para cima ou para baixo e não necessariamente está relacionada a ganhos ou perdas relevantes, o que exige do investidor um acompanhamento minucioso do mercado”, ressaltou a AMBIMA. A moeda terminou o dia com alta de 0,46%, valendo 4,05 reais.

Em busca do tempo perdido

A União Europeia e o Reino Unido se reuniram nesta quarta para “acelerar” o processo de divórcio do bloco. As equipes europeia e britânica se encontraram em Bruxelas, capital da União Europeia, e concluíram a rodada de negociações técnicas sobre as futuras relações econômicas e políticas entre a ilha e o bloco. A decisão de acelerar as negociações acontece após o governo britânico ser criticado pela falta de explicações e pela forma “caótica” que estava tomando a separação. Por isso, um movimento que exige um novo plebiscito sobre o Brexit tem ganhado força no Reino Unido. Uma pesquisa recente da instituição Yougov mostrou que somente 25% das pessoas concordam que a decisão deveria ser tomada pelo Parlamento britânico. O Reino Unido deixará a União Europeia em março de 2019.

Ex-vice argentino condenado

A Justiça da Argentina confirmou a condenação do ex-vice-presidente Amado Boudou (2011-2015) por corrupção passiva e negociações incompatíveis com o exercício da função pública. Ele foi condenado a 5 anos e 10 meses de prisão. Um pedido de revisão da pena tinha sido pedido pela defesa de Boudou, mas considerado “inadmissível” pelos juízes Mariano Hernán Borinsky, Juan Carlos Gemignani e Gustavo Marcelo Hornos. Segundo o Tribunal, quando Boudou desempenhava a função de ministro de Economia em 2009, adquiriu junto ao seu sócio uma gráfica de impressão de papel-moeda que havia declarado falência – Ciccone Calcográfica – com o objetivo de imprimir notas e documentação oficial. Boudou também é processado por suposto enriquecimento ilícito mediante lavagem de dinheiro.

Caça aos “autores” de ataque

A Procuradoria da Venezuela afirmou, nesta quarta-feira (22), que 43 pessoas estão implicadas na explosão de dois drones ocorrida durante um desfile militar do qual participava o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, no início deste mês. O procurador-geral, Tarek Saab, destacou em declarações à televisão estatal que 25 pessoas foram processadas nos tribunais e que há outras 18 sujeitas a mandados de prisão. O Ministério Público já deteve um general e um coronel da Guarda Nacional por sua suposta cumplicidade na explosão das duas aeronaves de controle remoto durante um ato realizado em Caracas em homenagem aos 81 anos de criação da força.