Não se justifica saída de Aécio da presidência do PSDB, diz Doria

Aécio Neves é presidente afastado da sigla desde maio, quando estourou o escândalo da JBS; o senador Tasso Jereissati ocupa o cargo interinamente

São Paulo – O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira, 4, entender que a saída do senador Aécio Neves da presidência do PSDB “não se justifica”, dada a proximidade da convenção nacional do partido, que deve eleger a nova executiva.

“Não se justifica agora talvez estabelecer um procedo convulsivo na iminência de termos uma eleição pacífica e tranquila”, disse.

“A eleição já está definida para o começo de dezembro, então defendo seguir esse processo e eleger uma nova executiva do que todo um esforço para condenados o senador Aécio Neves e com isso fragilizar o PSDB.”

Aécio é presidente afastado da sigla desde maio, quando estourou o escândalo da JBS. Nos últimos dias, tem crescido a pressão dentro da legenda para que ele deixe de vez o cargo, ocupado interinamente pelo senador Tasso Jereissati (CE).