Não é momento de impor nossa vontade, diz comandante da FAB

Nivaldo Luiz Rossato ordena seus subordinados a respeitar a Constituição e não se "empolgar a ponto de colocar convicções pessoais acima das instituições"

Brasília – O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, divulgou nesta quarta-feira, 4, boletim interno à Força Aérea Brasileira no qual afirma que o povo está “polarizado” e ordena seus subordinados a respeitar a Constituição e não se “empolgar a ponto de colocar convicções pessoais acima das instituições”.

“Tentar impor nossa vontade ou de outrem é o que menos precisamos neste momento”, diz o comandante. “Seremos sempre um extremo recurso não apenas para a guarda da nossa soberania, como também para mantermos a paz entre irmãos que somos.”

A publicação ocorreu um dia depois de o comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, repudiar a impunidade em suas redes sociais, às vésperas do julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) de um recurso contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”, questionou o general.

No comunicado, enviado a todos os militares da FAB, Rossato cobra que os poderes constituídos atuem com preceitos “éticos e morais” e prega confiança neles: “Os poderes constituídos sabem de suas responsabilidades perante a nação e devemos acreditar neles”.

Ele diz que “o Brasil amanhece hoje prestes a viver um dos momentos mais importantes da sua história”, no qual “serão testados valores que nos são muito caros, como a democracia e a integridade de nossas instituições”.

“Nestes dias críticos para o País, nosso povo está polarizado, influenciado por diversos fatores. Por isso é muito importante que todos nós, militares da ativa ou da reserva, integrantes das Forças Armadas, sigamos fielmente à Constituição, sem nos empolgarmos a ponto de colocar nossas convicções pessoais acima daquelas das instituições”, escreveu o brigadeiro.

No texto, Rossato não faz menção direta às críticas do general Villas Bôas no Twitter, mas afirma que “os ânimos já acirrados intensificam-se ainda mais com a velocidade das mídias sociais, onde cada cidadão encontra espaço para repercutir a sua opinião, em prol do que julga ser o País merecedor”.

“O Brasil merece que seus cidadãos se respeitem e sejam respeitados, que os poderes constituídos atuem em consonância com preceitos éticos e morais dos quais possamos nos orgulhar, que os cidadãos possam ir e vir em segurança, além de tantos outros direitos básicos que hoje o Brasil ainda não oferece para uma boa parte de seu povo”, escreveu o brigadeiro.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ubirajara Sampaio Mota

    Tenente-brigadeiro do ar Nivaldo, nunca é hora de vocês, militares, falarem sobre o que não é atribuição das forças armadas. Defendam nossas fronteiras e costas marítimas, coisas que vocês fazem mal. Resolvam a situação de segurança no Rio de Janeiro, já que aceitaram essa tarefa. Vocês fizeram um golpe de estado e uma ditadura no Brasil durante 20 anos e qual o legado que deixaram? Pouco, muito pouco. Não me venha com a conversa fiada de que não houve corrupção: sou da Bahia e a BR-101 foi inaugurada sem acostamento porque Mário Andreazza recebeu propina das construtoras. Ele era chamado de “ministro 1%”. Por que será que era esse o apelido dele?

  2. JOSE ROBERTO DE LIMA MACHADO

    Está com o “uniforme” errado.

  3. JOSE ROBERTO DE LIMA MACHADO

    …nenhum deles ficou rico.Pessoal do:”TODO MUNDO ROUBA”!…por que não podemos também.

  4. Nelson Marchetto

    (preceitos éticos e morais dos quais possamos nos orgulhar, que os cidadãos possam ir e vir em segurança, além de tantos outros direitos básicos que hoje o Brasil ainda não oferece para uma boa parte de seu povo”, ) Caríssimo Ten. Brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, tudo o que o sr. disse aplica-se em países do primeiro mundo, e até concordo consigo mas, aqui o que se trata é da volta dos “mesmos” lá de 64, lula, dilma, dirceu e outros, acha o sr. que desrespeitar uma ordem de prisão seria aceita em países sérios!!!

  5. Nelson Marchetto

    E mais, estamos falando de indivíduos que “desgovernaram” o país por mais de 13 anos e nos deixaram esse legado de destruição, vandalismo, criminosos desfilando nas ruas com armas bélicas pergunto: o que está faltando? O povo encarcerado e vagabundos e criminosos vagando, políticos corruptos em cargos de confiança, estatais encampadas pelo que chamam de “partidos políticos”. Está mais que na hora do povo se juntar e ir bater palmas nas portas do executivo, legislativo e judiciário e perguntar: O QUE ELES ACHAM QUE ESTÃO FAZENDO COM O NOSSO BRASIL, apoiados naturalmente pelas FA’s. Fui militar, sei o que o sr. está falando mas, será difícil aplicar em um país que sofre em todas as frentes, saúde, educação, segurança, não dá para ficarmos de braços cruzados, temos no mínimo que questionar a “eles” o que pedi acima!!!

  6. Nelson Marchetto

    Esqueci-me de mencionar estou com 81 anos, mas ainda com saúde, se precisar estamos aqui!!!

  7. Nelson Marchetto

    Caro Ubirajara, sou Nelson Marchetto, concordo com o José roberto, Sei que eles exageraram na medida mas, não deixaram lula, dilma e seus asseclas implantar o comunismo, organizaram e modernizaram o país, o mal foi, depois de tudo arrumado, entregar o país nas mãos dos mesmos políticos e mais estes, criaram um “mecanismo”, que foi parar nas mãos “daqueles” que infelizmente deixaram vivos, sabe de quem estou falando!!!

  8. É visível que o golpe realizado no Brasil em 2016 foi orquestrado lá de Washington… Estão promovendo a aplicação da Doutrina Monroe, um parasita vassalo dos Rothschild que criou essa “Doutrina” em 1823…segundo seus principios, toda a América Latina seria um feudo dos USA, colonia sionista khazarian que atua na América desde 1763…dona da Virginia Inc. e da Cia. das Indias Ocidentais… lembram ? Arrendaram as terras ao Vaticano e ao Império Britânico… depois simularam a independência e criaram os USA… mas sempre pertenceu aos financistas da Europa… Os USA é um povo criado para servir aos interesses militares dos khazarians…desde sua criação, durante 239 anos, permaneceu 237 em guerra, em todos os continentes – invadindo, roubando, sublevando, extinguindo nações indígenas… nestes mais de 240 anos, só ficou 12 anos sem estar envolvido em guerras… dá bem uma idéia da finalidade para o qual foi criada… roubou grandes extensões de terras e recursos minerais…intimida pela força militar governos que não seguem sua linha política… vivem da guerra e da produção de armas… é um carma maldito… porque aparentemente está no seu ocaso… enquanto isso, promove trocas de governo aqui no quintal … para levar o que construído pelo povo brasileiro… pesquisem a respeito… é importante conhecer a história… verdadeira…

  9. Mais um posicionamento estritamente dentro dos limites do cargo e daquilo que se espera das forças armadas. Mas a mídia gostaria que contivesse algo mais. Por exemplo, a tentativa de associar “redes sociais”, no texto do comandante da aeronáutica, com o comandante do exército. O brigadeiro se refere, provavelmente, a questões internas da sua força, apenas isso.